Estádio Janguito Malucelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eco-Estádio
Estádio Janguito Malucelli.
Arquibancadas do Eco-estádio
Nomes
Nome Janguito Malucelli
Apelido Eco-Estádio,
Janguitão
Características
Local Curitiba, PR, Brasil
Gramado Grama natural
Capacidade 4.200 pessoas[1]
Construção
Data 2007
Custo R$ 1,2 milhão
Inauguração
Data 7 de julho de 2007
Partida inaugural J.Malucelli 1x0 Cianorte
Primeiro gol Diego para o J.Malucelli
Recordes
Público recorde 6.609 pessoas
Data recorde 24 de Novembro de 2012
Partida com mais público Atlético-PR 1x1 Paraná
Outras informações
Proprietário J.Malucelli
Administrador Grupo J.Malucelli
Mandante J.Malucelli

O Estádio Janguito Malucelli, conhecido como Eco-Estádio, é um estádio brasileiro de futebol, localizado na cidade de Curitiba, no estado do Paraná. É propriedade do J.Malucelli.

Tornou-se famoso por ser o primeiro "estádio ecológico" do Brasil, pois sua arquibancada foi construída com cadeiras colocada em cima de um morro, sem a utilização de concreto. Por isso, o estádio também é denominado Eco-Estádio Janguito Malucelli.

Antigo CT do clube, o novo estádio situado em frente do Parque Barigüi foi totalmente remodelado, e uma das atrações do novo espaço - a arquibancada, que foi aproveitada em cima do morro localizado no local. Além da grama plantada em todos os degraus, foram colocadas cadeiras/assentos em toda a extensão, fora o assento continua a grama. Vale lembrar que é um tipo de arquibancada inédita com a idéia da grama que segurou por algum tempo o molde dos degraus, agora arquibancada ecológica, assim como foi batizado o novo espaço, o Eco-Estádio Janguito Malucelli.

1º Ecoestádio do Brasil[editar | editar código-fonte]

Futebol e ecologia nunca caminharam lado a lado. A construção de modernos estádios é uma das maiores provas disso: além de gastar milhões, os dirigentes não se preocupam com a agressão à natureza provocada pelas edificações.

JMalucelli Futebol resolveu adequar simplicidade e consciência ecológica na construção do estádio Janguito Malucelli, chamado de Ecoestádio, concebido para causar o menor impacto ambiental possível. Tudo é ecologicamente correto: a arquibancada é escavada na terra, a madeira veio de área de reflorestamento e o ferro, de dormentes de ferrovia desativada.

Apesar de ambientalmente correto, o ecoestádio sofre com a falta de segurança da região. No começo de 2012 um torcedor do Atlético Paranaense morreu atropelado justamente no jogo que marcou um dos recordes de público do estádio no dia 1° de fevereiro de 2012 -. [2]

A casa do “Jotinha”, como é conhecido fica ao lado de um dos principais cartões postais da cidade, o Parque Barigui. Mas as quase 50 mil pessoas que o visitam aos domingos praticamente não percebem que ali há um estádio de futebol, pois a ideia é manter a harmonia com os quase dois milhões de metros quadrados de área verde da região.

Era Atlético Paranaense[editar | editar código-fonte]

Em 2012 o Atlético Paranaense mandou seus jogos em no Eco-Estádío, devido a Arena da Baixada estar fechada para as obras de reforma para a Copa de 2014. Para receber partidas da Série B do Brasileirão, o Eco-Estádio passou por obras de adequação para ampliar a capacidade de 3.150 para 10.000 pessoas (exigência da CBF) instalando arquibancadas tubulares, que logo a´pos o campeonato, foram desmontados.

No dia 4 de setembro de 2012 o Atlético Paranaense fez sua "estreia" no Ecoestádio contra o Boa de Varginha (MG) onde venceu por 2x1. Devido ao estádio não possuir iluminação artificial na época, todos os jogos foram realizados às 15h. Com os jogos do Atlético Paranaense no Ecoestádio, o clube bateu o recorde de público na última rodada da Série B do Brasileirão, fazendo o clássico contra o Paraná Clube ao empatar em 1x1[3] .

O clube ainda disputou os Estaduais de 2012, e 2013 e em 2014 (até a Semi-final), a Primeira Fase da Copa do Brasil de 2013 na casa do Jotinha, mas por questão de segurança e exigência, o Atlético teria que achar outro lugar para jogar a Série A do Brasileirão de 2013 e os Clássicos. A saída foi fechar o acordo com o Paraná Clube e transferir seus jogos jogos de maior público como a Copa Libertadores da América 2014 para a o Vila Capanema.

Com o aluguel do estádio ao Atlético, foi possível a compra do sistema de iluminação além da reforma e melhorias do Eco-Estádio.

Maiores Públicos[editar | editar código-fonte]

Os maiores públicos do Eco-Estádio Janguito Malucelli foram contra os seus rivais locais que eram maioria em seu estádio, confira a lista abaixo:

  • 1. 24 de Novembro de 2012 - Atlético 1 x 1 Paraná - Público: 6.609 pessoas | Renda: R$ 68.160,00
  • 2. 27 de Outubro de 2012 - Atlético 3 x 0 Guaratinguetá - Público: 6.346 pessoas | Renda: R$
  • 3. 22 de Setembro de 2012 - Atlético 2 x 1 Ceará - Público: 6.005 pessoas | Renda: R$ 56.390,00[4]
  • 4. 11 de Setembro de 2012 - Atlético 4 x 1 CRB - Público: 4.038 pessoas | Renda: R$
  • 5. 24 de Abril de 2013 - Paraná 2 x 3 São Bernardo-SP - Público:3.889 pessoas | Renda: R$ 50.665,00 [5]
  • 6. 4 de Setembro de 2012 - Atlético 2 x 1 Boa Esporte - Público: 3.823 pessoas | Renda: R$ [6]
  • 7. 1 de fevereiro de 2012 - Atlético 4 x 0 Roma de Apucarana - Público: 3.472 pessoas | Renda: R$ 32.555,00
  • 8. 26 de março de 2008 - J.Malucelli 3 x 2 Coritiba - Público: 2.173 pessoas | Renda: R$ 37.460,00

Referências

  1. Cadastro Nacional de Estádios de Futebol de agosto de 2013 Site CBF
  2. Entrando no Jogo. Tragédia no Esporte: Torcedor morre atropelado após partida. Página visitada em 20 de agosto de 2012.
  3. Clássico bateu mais recorde de público no Ecoestádio ESP Brasil
  4. Torcida quebrou mais uma vez o recorde do Ecoestádio Furacao.com de 22 de setembro de 2012
  5. Paraná é derrotado no ECO/Estádio. Paraná Online. Página visitada em 25 de abril de 2013.
  6. Público foi recorde no Janguitão. Furação.com. Página visitada em 4 de Setembro de 2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.