Estádio Municipal João Havelange

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parque do Sabiá
Complexo Parque do Sabiá 2010 (aérea).jpg
Vista aérea do Complexo do Sabiá.
Nomes
Nome Estádio Municipal João Havelange
Apelido Parque do Sabiá
Características
Local Uberlândia, MG, Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 53.350 pessoas[1]
Construção
Data 1982
Inauguração
Data 27 de maio de 1982
Partida inaugural Brasil 7x0 Irlanda
Primeiro gol Falcão
Último Jogo
Recordes
Público recorde 80.000 pessoas (72.733 pags.)
Data recorde 27 de maio de 1982
Partida com mais público Brasil 7x0 Irlanda
Outras informações
Proprietário Prefeitura de Uberlândia
Administrador Secretatia Municipal de Esportes
Mandante Uberlândia Esporte Clube

O Estádio Municipal João Havelange, também conhecido como Parque do Sabiá, é um estádio multiuso localizado na Zona Leste (Av.Anselmo Alves dos Santos - Bairro Santa Mônica) da cidade brasileira de Uberlândia. É atualmente mais usado para jogos de futebol e o maior estádio do interior de Minas Gerais, segundo maior do estado e maior do interior brasileiro. O estádio tem capacidade para 53.350 pessoas, de acordo com o Cadastro Nacional de Estádios de Futebol, editado pela CBF em 2009, sendo um dos dez maiores estádios do Brasil e o 93° maior do mundo.[1] É de propriedade da Prefeitura de Uberlândia e tem o Uberlândia Esporte Clube, a Unitri e o CAP Uberlândia como mandantes do local. O nome de João Havelange, é uma homenagem a um dos ex-presidente da FIFA. Cogita-se que o nome seja alterado depois dos recentes casos envolvendo o ex-presidente da FIFA.

História[editar | editar código-fonte]

Fachada do estádio em 2005.

O estádio foi inaugurado em 27 de maio de 1982, como Parque do Sabiá, em uma partida amistosa realizada entre as seleções brasileira e irlandesa. A seleção brasileira venceu por 7 a 0. O primeiro gol do foi do brasileiro Falcão.[2]

Em 1995, o estádio foi renomeado para Estádio Municipal João Havelange, depois de uma sugestão do vereador da cidade, Leonídio Bouças. Porém, a troca de nome não foi muito popular entre os fãs de futebol da cidade de Uberlândia, e o estádio ainda é normalmente chamado de Parque do Sabiá. No mesmo ano, em 1995, o estádio recebeu todas as partidas do Campeonato Sul-Americano de Futebol Feminino de 1995 valendo uma vaga para a Copa do Mundo de Futebol Feminino. A final disputada pelo Brasil e Argentina encheou o estádio que viu á seleção campeã pela segunda vez. O atual recorde de público em uma partida de futebol é de 72.733 pagantes no jogo inaugural entre a Seleção Brasileira e a Seleção da Irlanda.

Em 2009 o estádio passou por obras de revitalização, com pinturas, reformas, numeração da arquibancada, instalação de câmeras de segurança e elevador para deficiente físico.[2]

2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, com o a reforma do Estádio do Mineirão para a Copa do Mundo de 2014, o Parque do Sabiá passou a sediar alguns dos jogos do Cruzeiro durante o Campeonato Brasileiro.[2] [3]

Entre 25 de agosto e 8 de setembro, a equipe realizou três partidas no estádio, contra as equipe de Corinthians, Flamengo e Internacional, vencendo todas elas pelo placar de 1 a 0.[4] Após essa série, no dia 21 de setembro, o estádio foi interditado por decisão do Ministério Público de Minas Gerais, por falta de laudos técnicos obrigatórios.[5] No entanto, o prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, garantiu os laudos exigidos para que o Cruzeiro pudesse jogar contra o Fluminense, então líder do Campeonato Brasileiro, em partida válida pela vigésima nôna rodada.[6] A equipe mineira venceu a quarta partida disputada no estádio, novamente pelo placar de 1 a 0, assumindo a primeira colocação do campeonato.[7]

No dia 24 de outubro o estádio recebeu pela primeira vez o maior clássico do estado, entre Cruzeiro e Atlético, em jogo válido pela trigésima primeira rodada do Campeonato Brasileiro.[8] Em um jogo bastante movimentado, o Atlético venceu o rival pela primeira vez na temporada, com o placar de 4 a 3.[9] Com esse resultado o Cruzeiro perdeu a liderança do campeonato e o Atlético conseguiu sair da zona do rebaixamento.

No dia 3 de novembro, o Cruzeiro realizou a sexta partida como mandante, no Parque do Sabiá. A equipe no entanto, não conseguiu manter o bom rendimento das primeiras partidas e perdeu por 2 a 0 em jogo contra o São Paulo, válido pela trigésima terceira rodada do Campeonato Brasileiro.[10] Devido ao grande número de torcedores da equipe adversária, o técnico Cuca, chegou a anunciar um pedido para a diretoria do clube que não mande mais os jogos no estádio.[11]

Ainda em 2010, no dia 13 de novembro, o estádio foi palco do primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro da Série C entre Ituiutaba e ABC.[12]

2011[editar | editar código-fonte]

Em 2011,o Cruzeiro transferiu duas partidas da equipe no Campeonato Brasileiro para o estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia. Os dois jogos, contra Avaí e Ceará, respectivamente 16ª e 18ª rodada da competição, estavam marcados para a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. No mesmo ano o América-MG usou o estádio como casa contra o Corinthians e Atlético-PR, com a escolha da cidade. alguns torcedores uberlandenses chegaram a pedir a diretoria do América que o Time se mudasse da capital para o município do interior.[carece de fontes?]

2012[editar | editar código-fonte]

Em 2012, o Cruzeiro teve que mandar alguns de seus jogos no estádio depois de uma liminar que o proibia de jogar próximo a Sete Lagoas, devido a alguns incidentes com sua torcida.[carece de fontes?]

Visão interna do estádio, em 2005.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estádio Municipal João Havelange

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Maiores estádios do Brasil  Esta caixa: verdicedite 
Estádio Localização Capacidade
Rio de Janeiro
Maracanã (atual)
Brasília
Mané Garrincha
São Paulo
Morumbi (anterior)
Belo Horizonte
Mineirão
1 Maracanã Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 73 531
2 Mané Garrincha Brasília, Distrito Federal 68 009
3 Morumbi São Paulo, São Paulo 67 052
4 Arruda Recife, Pernambuco 60 044
5 Castelão Fortaleza, Ceará 58 704
6 Mineirão Belo Horizonte, Minas Gerais 57 483
7 Arena do Grêmio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 55 538
8 Parque do Sabiá Uberlândia, Minas Gerais 53 350
9 Fonte Nova Salvador, Bahia 52 048
10 Beira-Rio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 48 849
Fonte: CBF [2]


Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.