Estêvão da Arménia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Estêvão da Armenia Arménia(PE) ou Armênia(PB) (morto a 7 de Fevereiro de 1165) foi marechal do Principado Arménio da Cilícia, filho de Leão I da Arménia e pai dos príncipes Ruben III e Leão II.

O seu pai nomeou-o marechal em 1138, aquando da invasão de João II Comneno à Cilícia. Estêvão evadiu a captura pelos bizantinos ao refugiar-se no Condado de Edessa juntamente com o irmão Melias. Em 1157 pôs em perigo a paz entre a Cilícia e o Império Bizantino ao atacar territórios imperiais ao redor de Maraş, contra os desejos do seu meio-irmão e soberano Teodoro II da Arménia, mas fracassou na tentativa de tomar a cidade.

Em 1165, o governador bizantino da cidade de Tarso Andrónico Euforbeno convidou-o para um banquete, onde o assassinou a 7 de Fevereiro de 1165 como vingança pelas suas incursões. Teodoro e o Melias responderam com um massacre indiscriminado de gregos nos domínios da Cilícia, e uma nova guerra contra Constantinopla só foi evitada pelos esforços diplomáticos de Amalrico I de Jerusalém.

Do seu casamento com Rita de Barbaron nasceram:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.