Estação Liberdade (editora)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Editora Estação Liberdade é uma editora brasileira localizada em São Paulo. Fundada no final dos anos 80 no bairro da Liberdade, notabiliza-se pelo lançamento de obras referenciais em três grandes frentes de atuação: literatura japonesa consagrada e contemporânea, grandes clássicos universais e ensaios de filosofia, história, arquitetura e artes.[1]

A editora possui também três coleções: Figuras do Saber (em colaboração com a editora francesa Les Belles Lettres, traz renomados comentaristas de grandes pensadores, já no seu 26º volume), Latitude (literatura de língua francesa da África francófona e Canadá) e Clássicos (com aparatos editoriais).

Entre os autores estrangeiros publicados pela editora no Brasil estão: Ryunosuke Akutagawa, Roger E. Backhouse, Alain Badiou, Balzac, Roland Barthes, Jean Baudrillard, Richard Beardsworth, Leonardo Benevolo, Ali Benmakhlouf, Pierre Billouet, Évelyne Bloch-Dano, Heinrich Böll, Luigi Bonaparte, Nabil Bonduki, Rachid Boudjedra, Olivier Cadiot, Luciano Canfora, Pascale Casanova, Marc Chagall, Adelbert von Chamisso, Roger Chartier, Françoise Choay, Kate Chopin, John Cleland, Bernard Comment, Gordon Conway, Jacques Derrida, Doris Dörrie, Roddy Doyle, Réjean Ducharme, Jean Favier, Jean-Louis Flandrin, Flaubert, Patrick Girard, Goethe, Peter Handke, Victor Hugo, Václav Havel, Masuji Ibuse, Henri-Pierre Jeudy, Julia Kaergel, Nagai Kafu, Yasunari Kawabata, Ahmadou Kourouma, Charles Le Blanc, Jean-François Lyotard, Xavier de Maistre, Heinrich Mann, Klaus Mann, Guy de Maupassant, Robert Menasse, Pierre Michon, Massimo Montanari, Claude Mossé, Heiner Müller, Haruki Murakami, Paul Nizan, Kakuzo Okakura, Franco Panizon, Jürgen Partenheimer, Michael Pollak, Atiq Rahimi, Cristoph Ransmayr, Rainer Maria Rilke, Jean-Jacques Rousseau, Jean-Michel Salanskis, Rafik Schami, Peter Sloterdijk, Philippe Sollers, Natsume Soseki, Stendhal, Andrzej Szczypiorski, Junichiro Tanizaki, Alain Vanier, Paul Virilio, Maurizio Viroli, Christa Wolf, Eiji Yoshikawa, Gozo Yoshimasu e Émile Zola.

Entre os brasileiros, Izaías Almada, Mônica Teixeira do Amaral, Rosane de Andrade, Hermetes Reis de Araújo, Silvia Helena Simões Borelli, Maria do Rosário Caetano, Haroldo de Campos, Letícia Bicalho Canêdo, Cristina Surani Mora Capobianco, João Paulo Capobianco, Maria Luiza Tucci Carneiro, Juraci Costa, Maria de Fátima Costa, Claudio Csillag, Francisco Dantas, Pablo Diener, Claudinei Ferreira, Neiva Pitta Kadota, Maria Rita Kehl, Luiz Kobayashi, Celina Kuniyoshi, Dona Leopoldina, Francisco Maciel, Antonio da Silveira Mendonça, Carlos Miele, Fred Navarro, Washington Novaes, Luiz Zanin Oricchio, Celso Mauro Paciornik, Simonetta Persichetti, Júlio Pimentel Pinto, Marcos Caetano Ribas, Denise Bernuzzi de Sant'Anna, Itamar Santiago, Elias Thomé Saliba, Stella Senra, Inimá Simões, Maria Luiza Tucci Carneiro, Mauricio Salles Vasconcellos, Jorge Vasconcellos, José Geraldo Vinci de Moraes.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.