Estado estacionário (economia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Estado estacionário está ligado ao ramo da Economia que trata do desenvolvimento econômico. O estado estacionário de Solow, teoria formulada por Robert Solow, Prêmio de Ciências Econômicas de 1987, é uma situação em Economia em que o investimento iguala a depreciação. Nesse estágio, aumentos do capital reduzem o consumo.[1] [2] [3] Enquanto o estado estacionário Ricardiano, está focado na oferta de preço de alimento e a variação populacional de uma região ou país, como razão da variação de acumulo de capital, assim como o desenvolvimento econômico.[4]

Estado estacionário de Solow[editar | editar código-fonte]

Este estado normalmente é alcançado por países que negligenciaram o investimento ao longo dos anos, como por exemplo, o Brasil, e, ao atingí-lo, passam a apresentar baixos índices de crescimento do PIB. Isso também se aplica a regiões ou municípios, como por exemplos, a metade sul do Rio Grande do Sul, como região, ou o município de Cruz Alta-RS; o noroeste dos estados de Goiás e Bahia; as porções sul e norte de Minas Gerais, a cidade do Rio de Janeiro e alguns estados do nordeste, como Alagoas, Piauí e Maranhão que, isoladamente, apresentam esse fenômeno.[5] [1] [2]

Quando o investimento supera a depreciação, o estoque de capital aumenta, proporcionando aumentos de consumo, ou de poupança, que geram novos investimentos. Quando o nível de investimentos é baixo, a depreciação supera os investimentos, diminuindo o estoque de capital.[6]

Num gráfico de dispersão formulado por Solow, com 84 países, entre eles o Brasil, ficou evidenciado que altos níveis de investimento conduzem a uma elevada renda per capita.

A fórmula segue como :

\Delta k = sf(k) - \delta k

Onde :

\Delta k = variação do capital
sf(k) = poupança em função do capital(ou seja, investimento)
\delta k = depreciação do capital

Normalmente, a poupança e o investimento tendem a ser baixos em países com instituições políticas precárias, e/ou onde a corrupção é elevada.

A importância do investimento sobre o estoque de capital por trabalhador apresenta um componente vital, que é o de prevenir e equilibrar os efeitos do crescimento populacional, ou seja:

i = sf(k) - nk,
onde
i = investimento
n = variação populacional.

A variação população faz com que uma menor quantidade de capital esteja disponível para o atendimento de todos os anseios da sociedade.

Para que se reverta uma situação de estado estacionário, somente duas coisas podem ser feitas, de forma isolada ou combinada:

  • O aumento da nível de poupança, e por conseguinte, do nível de investimentos;
  • A inserção de progresso tecnológico;

Com a aplicação de tais variáveis, segundo Solow, a economia passa a atingir um patamar superior de Estado Estacionário. A maior evidência disso é mundial, com três casos :

Estado estacionário Ricardiano[editar | editar código-fonte]

Pelo pensamento ricardiano, previa a ocorrência de um estado estacionado, resultante do aumento populacional e a diminuição da oferta de alimentos, mesmo com o crescimento do cultivo de alimentos em terras pouco férteis. Pois, estas razões, implicava no aumento dos preços de alimento e o salário de sub-existência ou salário natural, prejudicando a taxa de acumulo de capital,por fim, reduzindo o crescimento econômico. Ricardo defendia medidas econômicas liberais como, a importação de alimentos e o controle de natalidade, reduzindo as pressões sobre a demanda e a elevação dos salários naturais.[7] [2] [4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  1. Manuel Aguilera Verduzco, Crecimiento económico y distribución del ingreso: balance teórico y evidencia empírica , UNAM, 1998 ISBN 9-683-66934-4 (em espanhol)
  2. J. E. King, Historia de la economía poskeynesiana desde 1936 , Ediciones AKAL, 2009 ISBN 8-446-02572-8 (em espanhol)
  3. Felipe Larraín B., Jeffrey D. Sachs, Jeffrey Sachs, Macroeconomía en la economía global , Pearson Educación, 2002 ISBN 9-879-46068-5 (em espanhol)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal
A Wikipédia possui o
Portal da economia.


Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.