Estaleiro Mauá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Estaleiro Mauá é o mais antigo estaleiro privado brasileiro, sendo superado apenas pela estatal Arsenal da Marinha do Brasil que foi fundado em 1808.

A sua origem é a empresa anglo-brasileira Estabelecimento de Fundição e Estaleiros da Ponta d' Areia, localizada em Niterói, Rio de Janeiro, e foi comprada em 11 de agosto de 1846 por Irineu Evangelista de Sousa, o Barão de Mauá.

Em 2000 a empresa realizou um joint-venture com o também estaleiro Jurong Shipyard de Cingapura, dando origem a empresa Mauá Jurong S/A (MJ) . A nova companhia além da construção e reparos de navios, tem como especialização a construção de plataformas para exploração de petróleo e gás.[1] [2]

Produção recente de navios[editar | editar código-fonte]

O Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) da Transpetro, reativou a construção de navios no estaleiro Mauá Jurong como segue: [2] [3]

Unidade flutuante de armazenamento e transferência[editar | editar código-fonte]

FPSOs construídos para a Petrobras.[1]

  • P-43 em operação desde 2004 no campo petrolífero de Barracuda, [7]
  • P-48 em operação desde 2005 no campo petrolífero de Barracuda/Caratinga [8]
  • P-50 em operação desde 2006 no Campo petrolífero de Albacora Leste[9]
  • P-54

Referências

  1. a b Mauá Jurong S/A (MJ), Histórico. Visitado em 26 de maio de 2010.
  2. a b Estaleiro Mauá Prominp - Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural. Visitado em 24 de novembro de 2014.
  3. Estaleiro Mauá vai construir oito navios de produtos para Transpetro G1 Rio (15 de janeiro de 2014). Visitado em 24 de novembro de 2014.
  4. staleiro Mauá lança ao mar o petroleiro “Sergio Buarque de Holanda” SINAVAL – Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (19 de novembro de 2010). Visitado em 24 de novembro de 2014.
  5. Estaleiro Mauá lança ao mar o petroleiro Rômulo Almeida SINAVAL – Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (30 de junho de 2011). Visitado em 24 de novembro de 2014.
  6. Antonio Pita (11 de novembro de 2013). Navio José de Alencar aGência Estado. Visitado em 24 de novembro de 2014.
  7. P-43 vai para Barracuda amanhã TN Petróleo (27 de setembro de 2004). Visitado em 24 de novembro de 2014.
  8. 28 de fevereiro de 2005. Plataforma P-48 começou a produzir hoje Agência Estado. Visitado em 24 de novembro de 2014.
  9. [1].
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.