Estampida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A estampida é uma dança e forma musical da Idade Média, muito popular nos séculos XIII e XIV. As estampidas são um dos mais antigos exemplos de música instrumental de que se tem conhecimento, sendo de grande importância na história da mesma.

Estrutura Musical[editar | editar código-fonte]

A estampida era constituída de diversas Puncta (partes ou seções; o número de punctas podia variar entre 4 e 7, dependendo da peça), todas se repetindo uma vez: na primeira, a puncta terminava em cadência ouvert (aberta), e na repetição, em uma cadência clos (fechada). Essas cadências eram comumente compartilhadas entre as puncta, dando unidade à peça. A Estampida podia ser monofônica ou polifônica, e era escrita para diversos instrumentos e formações instrumentais, como para a cítara, as flautas doces e também instrumentos de teclado.

Dança[editar | editar código-fonte]

Não há comprovação histórica de que a estampida tenha sido, de fato, uma dança. Seu caráter vivo e de ritmo marcado sugere que esta foi também um gênero de dança, mas a escrita instrumental virtuosística recorrente nesta forma aponta para que a estampida possa ter sido um gênero pensado para a execução instrumental, somente.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • GROUT, D. J.; PALISCA, C. V. História da Música Ocidental. Lisboa: Gradiva, 1994. 759 p.
  • "Estampie" (2011). Encyclopædia Britannica