Estanozolol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Setembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde novembro de 2007). Ajude e colabore com a tradução.
Estanozolol
Alerta sobre risco à saúde
Stanozolol.svg
Nome IUPAC 7β-hidroxi-17-metil-5α-androstano[3,2-c]pirazol
Identificadores
Número CAS 10418-03-8
PubChem 25249
DrugBank DB06718
ChemSpider 23582
KEGG D00444
Código ATC A14AA02
SMILES
InChI InChI=1/C21H32N2O/c1-19-11-13-12-22-23-18(13)10-14(19)4-5-15-16(19)6-8-20(2)17(15)7-9-21(20,3)24/h12,14-17,24H,4-11H2,1-3H3,(H,22,23)/t14-,15+,16-,17-,19-,20-,21-/m0/s1
Propriedades
Fórmula química C21H32N2O
Massa molar 328.49 g mol-1
Farmacologia
Biodisponibilidade  ?
Via(s) de administração Oral, Intramuscular
Metabolismo Hepático
Meia-vida biológica 1 dia
Excreção Renal: 84%
Classificação legal



{{{legal_status}}}

Riscos na gravidez
e lactação
X
Compostos relacionados
Compostos relacionados Androisoxazol (-NH- do anel pentagonal substituído por -O-)
Hidroxistenozol (duas insaturações)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O estanozolol, geralmente vendido com o nome de Winstrol (oral) e Winstrol Depot (intramuscular), foi desenvolvido pelos Laboratórios Winthrop em 1962. É um esteróide anabolizante sintético derivado da testosterona, e foi aprovado pela FDA (Food and Drug Administration) nos Estados Unidos para uso em humanos.

Hoje em dia existem vários laboratórios produzindo esta substância, é o caso da Desma na Espanha, Pharmacia & Upjohn nos Estados Unidos e outras.

Ao contrário da maioria dos esteróides anabólicos injetáveis, o stanozolol não é esterificado e é vendido em uma suspensão aquosa, ou em comprimidos na forma oral. A droga tem uma grande biodisponibilidade, devido à C17 α-alquilação que permite ao hormônio a sua sobrevivência ao passar pelo metabolismo do fígado quando é ingerido. É por causa deste motivo que ele também é vendido em comprimidos.

O stanozolol tem sido utilizado em pacientes humanos e em animais para diversas condições. Em humanos foi demonstrado seu sucesso no tratamento da anemia e angioedema hereditário. Veterinários podem prescrever a droga para melhorar o crescimento muscular, produção de células vermelhas do sangue, aumentar a densidade óssea e estimular o apetite de animais fracos ou debilitados.

O stanozolol é um dos esteróides anabolizantes geralmente usados como agentes ergogênicos e é banido do uso em competições esportivas sob as regras da International Association of Athletics Federations (IAAF).

Uso e Abuso[editar | editar código-fonte]

Usado ilegalmente no fisiculturismo, tipicamente "complementado" por outros esteróides anabolizantes baseados na testosterona. O estanozolol é preferido por muitas pessoas pelo fato de que ele causa aumento de força sem ganho de peso em excesso, promove aumento na vascularização, e se converte vagarosamente em estrógeno. Ele também não causa retenção de água em excesso, e mesmo às vezes parece ter um efeito diurético.

O stanozolol é uma substância ilegalmente usada por alguns atletas, especialmente fisiculturistas, para perder gordura preservando a massa muscular. O stanozolol é utilizado em "ciclos de corte", em que o atleta pretende conservar toda a sua massa limpa metabolizando apenas a massa adiposa, apesar de, ainda, não ter sido provado cientificamente que o Estanozolol tenha esta capacidade.

  • Náuseas
  • Vômitos
  • Insônia
  • Acne
  • Hepatite medicamentosa
  • Aumento da próstata
  • Hipertensão arterial
  • Agressividade
  • Dor de cabeça
  • Irritação
  • Queda de cabelo
  • Efeitos masculinizantes em mulheres

Comercialização[editar | editar código-fonte]

Está presente geralmente como uma injeção de 50 mg/mL ou um comprimido de 2 mg. Entretanto, versões de 10 mg tornaram-se disponíveis recentemente. Uma dosagem comum pode ser de 2-10 mg/dia, com resultados otimizados, geralmente, observados com 10 mg/dia. Ele é reduzido a partículas micrométricas em suspensão aquosa e não tem uma meia-vida de eliminação típica. Estanozolóis autênticos podem ser falcilmente reconhecidos, pois o produto, por ser uma mistura, irá separar-se quando deixada por muito tempo em descanso (os micro-cristais da substância irão permanecer no fundo, e a água suspensão irá permanecer na parte superior da mistura, devido a sua menor densidade. Tem uma cor branca, de leite. Sabe-se que a droga causa efeitos colaterais masculinizantes em mulheres mesmo com doses baixas como dois mg por dia, e que danos ao fígado ocorrem com o uso prolongado de altas doses. O stanozolol, veio como um dos precursores para ajudar na cura da osteoporose, pois ele possui principios ativos de suma importancia para o fortalecimento da estrutura ossea.


Uma alternativa clínica ao estanozolol é o Furazabol. Os efeitos do Furazabol são virtualmente idênticos ao Stanzolol exceto de que ao invés de ter um efeito adverso extremo nos níveis de colesterol, o Furazabol melhora o perfil lipídico do sangue da pessoa. Vendido sob a marca Mitolan, o Furazabol é um tratamento padrão no Japão e na Ásia para a hiperlipidemia

Casos de abuso noticiados[editar | editar código-fonte]

  • John Gabriel foi flagrado no exame antidoping na competição de luta greco-romana masculina.
  • irina kohzhanenko foi pega no exame antidopping na competição de arremesso de peso.