Estearato de magnésio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Estearato de magnésio
Alerta sobre risco à saúde
Magnesium stearate.png
Nome IUPAC Octadecanoato de magnésio
Identificadores
Número CAS 557-04-0
PubChem 11177
Propriedades
Fórmula molecular C36H70MgO4
Massa molar 591.27 g/mol
Ponto de fusão

88 °C

Ponto de ebulição

°C

Riscos associados
MSDS External MSDS
Compostos relacionados
Outros catiões/cátions Estearato de lítio
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O estearato de magnésio é amplamente utilizada em comprimidos como lubrificante.A função primária do lubrificante é diminuir a fricção entre os grânulos ou pó. Lubrificantes em comprimidos são, porém, conhecido por aumentar o tempo de desintegração de comprimidos devido às suas propriedades hidrofóbicas.

Em laboratórios e em indústrias,a utilização adequada das quantidades de lubrificantes e a distribuição homogênea do mesmo na mistura deve ser necessário para alcançar uma produção de comprimidos com boa estabilidade. Por outro lado, uma quantidade excessiva de lubrificantes ou um tempo de mistura maior do que o necessário pode levar à um aumento do tempo de desintegração não previsto e à diminuição da dureza dos comprimidos.

O estearato de magnésio muito usado em cosméticos, alimentos, e formulações farmacêuticas. É usado principalmente como um lubrificante na cápsula, comprimido e em cremes barreira.A concentração normalmente usada é de 0.25-5.0%.

Este lubrificante é hidrofóbico e pode retardar a dissolução de um fármaco de fórmula sólida, a concentração mais baixa possível, portanto, é utilizado em tais formulações. A dissolução de cápsula também é sensível tanto para a quantidade de magnésio na formulação quanto no tempo de mistura, níveis mais elevados de magnésio e longos períodos de mistura pode causar a formação de barreiras de pó hidrofóbicas que não se dispersa após a dissolução da cápsula. Um aumento do coeficiente de variação da mistura e um decréscimo na velocidade de dissolução do comprimido granulado foi observado após a mistura de magnésio. A velocidade de dissolução do comprimido e a resistência diminuiu com o tempo de mistura aumentado;o magnésio pode também aumentar a friabilidade do comprimido. Portanto, o tempo de mistura do estearato de magnésio na formulação deve ser cuidadosamente controlada.

A existência de várias formas cristalinas de magnésio foi instituído. Um tri-hidratado, di-hidratado e anidro foram isoladas,e uma forma amorfa, foi observada. Embora a forma hidratada é estável na presença de umidade, a forma anidra absorve até 50% da umidade relativa e em altas umidades rehidrata para formar o tri-hidratado; o anidro pode ser formada por qualquer dos hidratos secagem a 105 ° C.

Não ficou estabelecido que forma de estearato de magnésio possui as melhores propriedades lubrificante. Lotes comerciais de estearato de magnésio geralmente são constituídos por misturas de formas cristalinas. Propriedades físicas de magnésio pode variar entre os lotes de diferentes fabricantes porque as características do pó são influenciados pelas variáveis de fabricação. Variação das propriedades físicas dos diferentes lotes de magnésio de um mesmo vendedor também foi observado. Presumivelmente, devido a estas variações não foi possível correlacionar conclusivamente, o retardo da dissolução com a lubrificação. Algumas das propriedades físicas dos diferentes lotes de estearato de magnésio, tais como superfície específica, tamanho de partícula cristalina, assim como umidade e a composição de ácidos gordos foram correlacionadas com a eficácia da lubrificação. Redução nos efeitos causados pela dissolução do estearato de magnésio, em alguns casos, podem ser superados incluindo um desintegrante na formulação. Há indícios que sugerem que a natureza hidrofóbica do estearato de magnésio pode variar de lote a lote, devido à presença de água, da superfície ativa com impurezas tais como estearato de sódio. Lotes contendo concentrações muito baixas dessas impurezas demonstraram retardar a dissolução de um fármaco para um grau maior do que quando se usa lotes que contêm níveis mais elevados de impurezas. No entanto, outros estudos têm mostrado que elevado grau de pureza de magnésio foi tão eficaz como um lubrificante o material comercial.