Estratão de Lâmpsaco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

Estratão de Lâmpsaco (do grego antigo, Στράτων, Straton; 340-268 AEC[1] ) foi um filósofo grego da escola peripatética, natural da polis de Lâmpsaco, na Ásia Menor[1] . Sucedeu Teofrasto à frente do Liceu, academia fundada por Aristóteles; assumiu o cargo de diretor no ano 287 AEC[1] . Já seu predecessor, demonstrou extremo gênio separando completamente o reino vegetal do reino animal e, sobretudo, vendo que o fogo não era um elemento em si mesmo, mas uma reação de outros elementos que ardiam. O fogo não podia existir sem o que ele chamou de um substrato. Mas Estratão foi além nos métodos e recorreu à experimentação pura. Foi, de fato, um defensor do mecanicismo na natureza, negando a existência de qualquer divindade transcendental, algo verdadeiramente revolucionário naqueles tempos.

Estratão ampliou e desenvolveu o pensamento de Aristóteles acerca do movimento num livro muito influente chamada Sobre o movimento.[1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b c d Crease, Robert P.. Os passos depois de Aristóteles. As grandes equações: A história das fórmulas matemáticas mais importantes e os cientistas que as criaram. Rio de Janeiro: Zahar, 2011. Capítulo: 2. , 276 p. p. 43. ISBN 978-85-378-0707-1