Estrutura organizacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde janeiro de 2012).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.

Estrutura organizacional é a forma pela qual as atividades desenvolvidas por uma organização são divididas, organizadas e coordenadas. Num enfoque amplo inclui a descrição dos aspectos físicos (ex.: instalações), humanos, financeiros, jurídicos, administrativos e econômicos. Não existe uma estrutura organizacional acabada e nem perfeita, existe uma estrutura organizacional que se adapte adequadamente às mudanças [1] . Em macroeconomia também se usa o termo estrutura para as organizações, marcadamente para as industrias ("estrutura industrial"),ou seja, quando há grandes variações no valor agregado industrial há a explicação de ocorrência de mudanças "estruturais" profundas [2] .

Chandler (1962), ao pesquisar quatro grandes empresas americanas (DuPont, GM, Standard Oil e Sears) constatou que as respectivas estruturas eram continuamente ajustadas às suas estratégias e pode demonstrar a intima relação entre a estratégia e a estrutura organizacional. Para eles, a estrutura depende das circunstâncias de cada organização em determinado momento. Existem variáveis que contribuem para isso: a sua estratégia, o ambiente em que opera, a tecnologia de que dispõe e as características de seus participantes.

Outra condição muito importante: é o ambiente em que a organização actua e que é caracterizado por três tipos:

  • O ambiente estável, com pequena variação, que quando ocorre é previsível e controlável;
  • O ambiente em transformação, em que as tendências de mudanças são visíveis e constantes;
  • O ambiente turbulento, em que as mudanças são velozes, oportunistas e, não raro, surpreendentes.

O PMBoK também discute a interferência e o impacto das estruturas organizacionais no desenvolvimento de projetos.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Toda empresa possui dois tipos básicos e fundamentais de estrutura: a Formal e Informal:

Estrutura Formal[editar | editar código-fonte]

É uma estrutura que é planejada, é "oficial", o fluxo de autoridade é descendente, ela é mais estável, é sujeita ao controle da direção e pode crescer a um tamanho imenso, dependendo da organização. A comunicação é basicamente vertical, onde os funcionários respondem aos chefes diretos. As estruturas formais são, em outras palavras, a idealização da organização.

Estrutura Informal[editar | editar código-fonte]

São identificadas com a interação social estabelecidas entre as pessoas, desse modo, progride espontaneamente no momento que as pessoas se reúnem. Traduz as relações que habitualmente não surgem no organograma. São comportamentos pessoais e sociais que não são documentados e reconhecidos oficialmente entre os membros organizacionais, aparecendo inevitavelmente em decorrência das necessidades pessoais e grupais dos empregados.

Características do Grupo Informal[editar | editar código-fonte]

  • Presente nos indivíduos.
  • Sempre existirão.
  • A autoridade flui na maioria das vezes na horizontal.
  • É instável.
  • Não está sujeita a controle.Está sujeita aos sentimentos.
  • Líder informal.
  • Desenvolve sistemas e canais de comunicação.
  • Sistema de interação casual e espontâneo
  • Enfoque voltado para inter-relacionamento pessoal
  • Não são requeridos nem controlados pela administração
  • São variáveis, dinâmicos e mudam a sua direção rapidamente

Vantagens da estrutura informal[editar | editar código-fonte]

  • Proporciona maior rapidez no processo.
  • Complementa a estrutura formal.
  • Reduz a carga de comunicação dos chefes.
  • Motiva e integra as pessoas na empresa.

Desvantagens[editar | editar código-fonte]

  • Desconhecimento das chefias.
  • Dificuldade de controle.
  • Possibilidade de atritos entre pessoas

Referências

  1. Robbins (2006,p,171) entende a estrutura organizacional "como as tarefas são normalmente divididas, agrupadas e coordenadas" dentro de uma organização de empresa. Os modernos teóricos da Administração não concordam que exista uma maneira única ou ideal de se projetar uma organização
  2. BIASCA, Rodolfo E. - Resizing - Ed. Campus, 1995 - tradução de Talita Macedo Rodrigues da edição de 1992 de edição publicada pela Ediciones Macchi - ps.13-16 ISBN-950-537-151-9

Ver também[editar | editar código-fonte]