Estudos bíblicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido de en:Biblical studies. Ajude e colabore com a tradução.


Estudos bíblicos (ou Estudo da Bíblia), é o estudo acadêmico da Bíblia judaico-cristã e textos relacionados. Para o Cristianismo, a Bíblia tradicionalmente é formada pelo Novo Testamento e Antigo Testamento, que juntos são chamados de "Escrituras". O Judaísmo reconhece como escritura só a Bíblia hebraica, também conhecido como o Tanakh, nome que é um acrônimo em hebraico de suas divisões: Torá (Lei), Nevi'im (profetas), e Ketuvim (escritos). Outros textos frequentemente examinados pelos eruditos bíblicos incluem os textos apócrifos judeus, os textos pseudepigrafos judeus, os textos apócrifos cristãos, as muitas vasta literatura do Cristianismo primitivo e a literatura antiga judaica.

Existem duas grandes abordagens para estudos bíblicos. A primeira abordagem, que estuda a Bíblia como uma criação humana e é também conhecido como crítica bíblica; Esta abordagem é praticado no mundo acadêmico secular. Nesta abordagem, os estudos bíblicos podem ser consideradaos como um sub-domínio da ciência da religião.

A outra abordagem é o estudo religioso da Bíblia, onde assume-se que a Bíblia tem uma origem divina. Esta abordagem cabe à Hermenêutica bíblica, que é obtida através do estudo levado a cabo pela teologia exegética. A evolução ou a história progressiva da Revelação de Deus à humanidade, desde da sua queda e passando pelo Antigo Testamento e Novo Testamento, é objecto de estudo da Teologia bíblica.

Metodologicamente e teoricamente, o campo inclui muitas disciplinas, como a história, arqueologia, crítica literária, Filosofia, e cada vez mais as ciências sociais. Aqueles que estudam a bíblia não necessariamente precisam ter um compromisso de fé com os textos que estudam. Na verdade, a crítica bíblica parece contradizer compromisso com o texto e é por vezes considerada heresia, embora alguns estudiosos judeus importantes neste campo são, na realidade, ortodoxos.

Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


A bíblia ela é considerada um livro admirável, por conserva muitas historias da humanidade, ela é uma ciclopedia maravilhosa contendo 66 livros entre o novo e antigo testamento. Lutero o fundador do protestantismo estava numa biblioteca no antigo mosteiro e encontrou uma bíblia presa entre uma cadeira e uma parede, curioso começou a lela e quando chegara á epístola do apostolo Paulo aos Romanos ele leu o versículo 17 do capitulo 1 e ficou surpreendido chegando a conclusão que a salvação não vem pelas obras mas pela fé em Cristo.Depois desse encontro fantástico que ele teve com a palavra divina percebeu que existia muitas verdades na bíblia que estava oculta a sociedade de classe menos favorecida e notou a manipulação papal nas massas de pessoas que compravam suas indulgências para serem salvas. Martinho Lutero ao observa o sacrifício de tolo o qual as pessoas estavam fazendo resolveu bater de frente com os responsáveis para tudo isso mudar acarretando uma perseguição para se mesmo, mas contudo ela estava determinado a revelar a verdadeira verdade as pessoas mais humildes favorecendo a classe menor.Martinho um frívolo leitor de filosofia e teologia não só leitor mas um grande estudioso,poderia passar horas lendo encurvado sobre livros.A um relato nos seus diários que ele um certo dia resolveu estudar um salmo das sagradas escrituras e acabo passando 3 dias fechado em seu quarto se alimentando de pão e água chegando a ponto de sua esposa precisar contratar uma marceneiro para abrir a porta para ele sair.Na verdade Martinho Lutero foi um homem indomável na fé e apesar de toda a perseguição que veio sobre ele acabou que falecendo deitado numa cama como se estivesse dormindo sem que seus inimigos ao menos o tocasse. Comentarista: Bob Bacharel em teologia pela FATMIC.