Etnofarmacologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Etnofarmacologia é a ciência que estuda o conhecimento popular sobre fármacos, de determinado grupo étnico ou social, relacionado a sistemas tradicionais de medicina.[1] O método etnofarmacológico investiga as possibilidades e hipóteses referentes aos conhecimentos tradicionais, buscando empiricamente o que provoca os efeitos dos "fármacos tradicionais".

Uma das principais aplicações desta interdisciplina tem sido a descoberta de novos fármacos. Sobre esta possibilidade Albuquerque e Hanazaki [2] destacam a necessidade de aperfeiçoamento nos estudos realizados nessa área quanto a precisão das informações etnográficas; descrição dos métodos usados incluindo referencial teórico; inclusão de informações sobre o diagnóstico de doenças e práticas relativas ao uso médico específico da planta pesquisada e atenção às informações sobre a proteção e os direitos de povos indígenas ou governo local ressaltado que tais itens a observar inclusive foram recomendações presentes em editorial do Journal of Ethnopharmacology, um dos mais importantes periódicos na área.

Referências

  1. Ciência e Cultura - Etnofarmacologia
  2. ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de; HANAZAKI, Natália. As pesquisas etnodirigidas na descoberta de novos fármacos de interesse médico e farmacêutico: fragilidades e pespectivas. Rev. bras. farmacogn., João Pessoa , v. 16, supl. Dec. 2006 . PDF access on 31 Jan. 2015.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este sobre farmácia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.