Eugénia Câmara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Eugénia Infante da Câmara (Lisboa, 9 de abril de 1837 -- Rio de Janeiro, 28 de maio de 1874) foi uma actriz de teatro portuguesa, poetisa, autora e tradutora de peças teatrais.

Eugénia Câmara chegou ao Rio de Janeiro em 1859, levada pelo artista e empresário Furtado Coelho, que, em determinada época foi seu amante.[1] Estreou na mesma cidade e no mesmo ano no Ginásio Dramático.

Em 1863 a companhia transferiu-se para a cidade de Recife e Eugênia se apresentou no Teatro Santa Isabel.[2] Em 1866, tornou-se amante de Castro Alves.[2] Em 1867, vive com o poeta no povoado de Barro, e em maio o casal volta para a Bahia.[2] Em janeiro de 1868, Castro Alves e Eugénia embarcaram para o Rio de Janeiro, sendo recebidos por José de Alencar e visitados por Machado de Assis.[2] No final de 1868, após desentendimentos, eles se separam; logo depois, Castro Alves se fere durante uma caçada, e tem o pé amputado.[2] O último encontro dos dois foi em 31 de outubro de 1869, no Teatro Fênix Dramática.[2]

No filme O Poeta, de 1939, Eugénia Câmara foi interpretada pela atriz e fadista Fernanda Montenegro.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bilbiografia[editar | editar código-fonte]

  • MENEZES, Raimundo de. Dicionário literário brasileiro. 2ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 1978.
  • AZEVEDO, Vivente de. O poeta da liberdade. São Paulo: Clube do Livro, 1971.

Referências

  1. a b RTP, Vendaval Maravilhoso [em linha]
  2. a b c d e f Castro Alves, Cronologia, site www.projetomemoria.art.br