Eupátrida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Março de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Os eupátridas, em Atenas (na Grécia Antiga), eram aqueles considerados bem nascidos (eu = Bom, pátrida = parido), ou seja, filhos da elite. Formavam a aristocracia governante da pólis (cidade). Eram os proprietários de terras e escravos. Devido a riqueza emprestavam dinheiro para os pequenos proprietários, que caso não houvesse pagamento da dívida perdiam bens e sua liberdade virando assim escravos dos eupátridas[1]
A classe dos eupátridas impedia que o povo exercesse funções governamentais, mas um legislador, de nome Sólon, reformou essa política. Após, Clístenes criou a democracia e Péricles conseguiu ampliar os direitos do povo.
Formou-se, então, em Atenas, a Assembléia do Povo, principal instituição da democracia grega.
A assembléia reunia-se na Colina Pnice, que situava-se um pouco distante da praça do mercado (antigo local de reuniões). Foi ali que realizou-se o julgamento de Sócrates, devido a denúncia e acusação do poeta Meleto.

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • livro Gilberto cotrim volume 1