Eutíquio de Alexandria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Eutíquio de Alexandria, chamado também de Sa'id ibn Batriq ou apenas de Bitriq (Cairo, 10 de setembro de 877 - 12 de maio de 940)[1] , foi o patriarca grego ortodoxo de Alexandria entre 932 e 940 d.C. É conhecido por ter sido um dos primeiros escritores cristãos egípcios a se utilizar da língua árabe em suas obras, inclusive a mais famosa, a crônica Nazm al-Jauhar (em árabe: "Colar de Jóias"), conhecida no ocidente pelo seu título em latim Eutychii Annales.

Vida[editar | editar código-fonte]

Eutíquio nasceu em Fustat (na parte velha da cidade do Cairo) e passou a maior parte de sua vida como um médico (ou mutatabbib). Foi um contemporâneo de Agápio, o Historiador, mas nenhum deles demonstrou conhecer o outro. Não sabia grego, mas conheceu as principais obras através de traduções para o siríaco.

Em 932 d.C., tornou-se o patriarca grego ortodoxo de Alexandria, com a idade de 60 anos[1] . Por nunca ter mantido uma função no clero, sua ascensão provocou uma considerável oposição, que se manteve por todo o seu patriarcado. É provável que tenha sido escolhido por influência dos muçulmanos, governantes da região[2] .

Obras[editar | editar código-fonte]

Sua mais importante obra é a Nazm al-Jauhar, uma crônica sobre o mundo, que iniciou antes de se tornar patriarca e dedicou ao seu irmão. Começou a história com a história da Criação e prosseguiu até a sua própria época. Ela é uma fonte valiosa para os eventos na Pérsia antes da ascensão do Islã e da posterior dinastia Sassânida. Para os eventos após o Islã, Eutíquio se utiliza de fontes muçulmanas. Também usou material lendário e hagiográfico.

A história de Eutíquio foi posteriormente adaptada e continuada até 1028 por seu parente, Yahya de Antioquia (Yahya ibn Sa'id), forma esta que ficou conhecida em Antioquia e na Europa. Diversas cópias foram feitas[2] e o autógrafo foi recentemente descoberto no Monte Sinai (Sinaiticus Arabicus 582), com início e o fim do manuscrito faltando. Contudo, eles podem ser reconstruídos a partir das cópias[3] .

Outras obras de sua autoria são um livro sobre medicina e uma apologia. Um manuscrito da primeira foi encontrado em Alepo, mas ainda não foi publicado. O segundo texto ainda está perdido.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Eutíquio de Alexandria
(932 - 940)
Precedido por: Cruz ortodoxa.png
Patriarcas da Igreja Ortodoxa Grega de Alexandria
Sucedido por:
Cristódulo II Sofrônio II


Referências

  1. a b Griffith, Sidney H. (15 December 1998). Eutychius of Alexandria Encyclopædia Iranica.. Página visitada em 2011-02-07.
  2. a b Pummer, Reinhard. Early Christian Authors on Samaritans and Samaritanism (em inglês). [S.l.: s.n.]. p. 430. Página visitada em 27/08/2011.
  3. Pummer, Reinhard. Early Christian Authors on Samaritans and Samaritanism (em inglês). [S.l.: s.n.]. p. 431. Página visitada em 27/08/2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • M. Breydy, Études sur Said ibn Batriq et ses sources, Corpus Scriptorum Christianorum Orientalium 450, Louvain, 1983. (em francês)
  • M. Breydy, Das Annalenwerk des Eutychios von Alexandrien; ausgewählte Geschichten und Legenden kompiliert von Said ibn Batriq um 935 AD, Corpus Scriptorum Christianorum Orientalium 471-72, 2 vols., Louvain, (1985). Texto em árabe com tradução para o alemão. A primeira edição se baseou no manuscrito autográfico do autor.
  • P. Cachia e W. M. Watt, Eutychius of Alexandria: The Book of the Demonstration (Kitab al-burhan), Corpus Scriptorum Christianorum Orientalium 192-93 (Scriptores arabici 20, 23), 2 vols., Louvain, 1960-61. Texto em árabe com tradução para o inglês. Um texto apologético atribuído erroneamente a Eutíquio.
  • L. Cheikho, B. Carra de Vaux, e H. Zayyat, Eutychii Patriarchae Alexandrini Annales, Corpus Scriptorum Christianorum Orientalium 50-51 (Scriptores Arabici ser. 3 nos. 6-7), 2 vols., Paris, 1906-9. Apenas o texto árabe baseado em cópias de baixa qualidade.
  • G. Graf, Geschichte der arabischen christlichen Literatur, volume 2. Artigo sobre Eutíquio, com a lista de edições e manuscritos de suas obras.
  • B. Pirone, Eutichio, Patriarcha de Alessandria: Gli Annali, Studia Orientalia Christiana Monographiae 1, Cairo e Jerusalem, 1987. Tradução italiana sem o texto em árabe.
  • J. Selden e E. Pococke, Contextia Gemmarum sive Eutychii Patriarchae Alexandrini Annales, 2 vols., Oxford, 1658-59. Texto em árabe com tradução para o latim. Esta é fonte utilizada por Migne na Patrologia Graeca CXI, cols. 889-1232.


Categoeia:Médicos do século X