Evangelho do Pseudo-Mateus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Evangelho do Pseudo-Mateus é um livro apócrifo do Novo Testamento, às vezes chamado pelo nome de O Evangelho da Infância segundo Mateus, mas o nome real do Texto na antiguidade era O Livro sobre a Origem da Bem-aventurada Maria e da Infância do Salvador.[1] O Pseudo-Mateus, datado filologicamente do século VIII ou IX, é um dos apócrifos que tentam preencher os detalhes da vida de Jesus de Nazaré até a idade de 12 anos, que são muito brevemente tratadas nos evangelhos de Mateus e Lucas. No Ocidente, foi a fonte dominante da arte pictórica para a vida de Maria, especialmente antes de finais da Idade Média, particularmente para o casamento da Virgem.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bíblia, Willis Barnstone, HarperSanFrancisco, p.394
  2. David R. Cartlidge, James Keith Elliott, Art and the Christian Apocrypha, p 32 (e geralmente pp.21-46), 2001, Routledge, Londres, ISBN 0415233917
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro relacionado ao Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.