Evergetismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Evergetismo é um termo cunhado pelo historiador francês A. Boulanger (1923) e deriva do grego εύεργετέω ("eu faço boas obras"). Indica a prática, no mundo clássico, de presentes luxuosos para a comunidade de forma aparentemente desinteressada.

História do termo[editar | editar código-fonte]

Na época romana, a prática do evergetismo foi particularmente generalizada: o privado doava à comunidade, o povo romano, a sua propriedade; consertava estradas, edifícios públicos, etc. Seria demasiado fácil reduzir, como muitos fazem, o fenômeno a uma mera busca de prestígio, porque a comunidade realmente se beneficiava com as doações.

De fato, por um lado, promover a imagem pessoal não pode ser excluído dos motivos que levaram os liberais evergetas a tais atos, por outro lado não podemos subestimar o vínculo que, na Roma antiga, em especial no período republicano, foi desenvolvido no indivíduo urbano, como um gesto da ética social (Heimat), referência básica da finalidade existencial de cada um.

Na verdade, podemos dizer que a caridade dos romanos foi dirigida principalmente para a cidade para obter, como afirmamos, prestígio; em parte, certamente, mas principalmente porque era visto como uma espécie de obrigação social. Os pobres se beneficiaram de uma parte muito reduzida: as instituições de alimentação de Nerva e Trajano foram tornadas pontos políticos e econômicos de apoio para as pequenas propriedades e a distribuição de pão e outros alimentos para o povo procurou assegurar que esta foi feita pelo imperador.

Nesse sentido, o evergeta também era conduzido por um senso de responsabilidade, ligado à retórica do povo romano, à educação republicana básica, na qual a cidade era uma extensão da família e da gens.

Contemporâneo[editar | editar código-fonte]

Embora o termo evergetismo seja hoje praticamente desconhecido, o fenômeno está claramente presente e difundido na época contemporânea, como evidenciado pelas doações maciças para o público através da criação de fundações, voluntariado, filantropia etc. Parece inegável que o grande centro do evergetismo contemporâneo é, novamente, o centro do poder "imperial": os E.U.A. são na verdade o estado em que, por razões relacionadas com a ética calvinista, a tendência evergetismo é mais generalizada e pronunciada.

Há um evergetismo-fenômeno relacionado à nova mídia. O mais óbvio é talvez o conceito de fonte aberta, que envolve a transferência de trabalho e tempo livre em benefício da comunidade. A Wikipédia, neste sentido, pode ser definida como um fenômeno evergetico.