Evinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Evinha (Eva Gambus)
Informação geral
Nome completo Eva Correia José Maria
Nascimento 17 de setembro de 1951 (63 anos)
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Bossa nova, samba, MPB
Instrumento(s) voz
Período em atividade 1958 - presente

Eva Correia José Maria, mais conhecida como Evinha (Rio de Janeiro, 17 de setembro de 1951) é uma cantora brasileira [1] . Irmã de Ronaldo, Roberto e Renato, integrantes do grupo Golden Boys, e de Mario, Regina e Marizinha, integrantes do Trio Esperança.

Dados Artísticos[editar | editar código-fonte]

De 1961 até 1967 era integrante do Trio Esperança [2] . Em 1968, deixou o grupo e gravou Cantiga por Luciana, que seria campeã do 4º Festival Internacional da Canção [3] .

Iniciou sua carreira artística em 1961, como integrante do Trio Esperança, ao lado dos irmãos Mário e Regina. Gravou, com o grupo, os LPs "Nós somos o sucesso" (1963), "Três vezes sucesso!" (1964), "A festa do Bolinha" (1966), "A festa do Trio Esperança" (1967) e "O fabuloso Trio Esperança" (1968).

Em 1968, desligou-se do grupo para começar sua carreira solo.

Em 1969, participou do IV Festival Internacional da Canção, classificando "Cantiga por Luciana" (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós) em 1º lugar nas fases nacional e internacional do evento. Nesse mesmo ano, gravou seu primeiro disco solo, "Eva 2001".

Na década de 1970, lançou os LPs "Eva" (1970), "Evinha" (1973) e "Eva" (1974). Destacou-se com as gravações de "Teletema" (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), "Que bandeira" (Marcos e Paulo Sérgio Valle), "Como vai você" (Antônio Marcos) e "As canções que você fez pra mim" (Roberto e Erasmo Carlos), entre outros sucessos.

Atuou em gravações de diversos artistas.

Em 1977, participou de um disco de Paul Mauriat, cantando músicas brasileiras. Em seguida, seguiu em turnê pelo Japão e pela China, como crooner da orquestra do maestro. Casou-se com Gerard Gambus, pianista da orquestra, fixando residência em Paris (França).

Na década de 1990, voltou a se apresentar no exterior com as irmãs Marisa e Regina, em nova formação do Trio Esperança, com o qual gravou os discos "A capela do Brasil", "Segundo" e "Nosso mundo".

Em 1999, lançou o CD "Reencontro", regravando antigos sucessos como "Cantiga por Luciana" (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós), "Teletema" (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar) e "Casaco marrom" (Danilo Caymmi, Gutemberg Guarabyra e Renato Corrêa), entre outros. Ainda nesse ano, esteve no Brasil, apresentando-se no Teatro Rival (RJ), depois de 20 anos de ausência dos palcos brasileiros.

Em 2005, apresentou-se no Bar do Tom (RJ), ao lado dos Golden Boys, com o show "A festa da Jovem Guarda continua".

Discografia[editar | editar código-fonte]

Carreira Solo

  • Eva 2001 (1969) Odeon LP
  • Eva (1970) Odeon LP
  • Cartão postal (1971) Odeon LP
  • Evinha (1973) Odeon LP
  • Eva (1974) Odeon LP
  • Reencontro (1999) PolyGram CD

Como integrante do Trio Esperança:

  • Nós somos o sucesso (1963) LP
  • Três vezes sucesso (1964) LP
  • A festa do Bolinha (1966) Odeon LP
  • A festa do Trio Esperança (1967) Odeon LP
  • O fabuloso Trio Esperança (1968) Odeon LP
  • A capela do Brasil (1992) PolyGram CD
  • Segundo (1995) PolyGram CD
  • Nosso mundo (1999) Universal (USA) CD

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.