Evocação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Dee e Edward Kelley evocando um espírito.

Evocação (Do latim, evocatione), em termos gerais e Psicologia é o ato de relembrar um fato ou a atualização dos dados fixados;[1] em religião e misticismo é o chamamento por meio da magia, o mesmo que invocação.[2]

Espiritismo[editar | editar código-fonte]

No Espiritismo, a evocação ou a manifestação provocada das almas dos falecidos, especifica, caracteriza e define o movimento suscitado por Allan Kardec.[3] Para evocar espíritos, o médium é preparado dentro das sessões espíritas, para assim desenvolver os mais variados tipos de atuação, obedecendo às regras da produção condicionada.[4]

Referências

  1. Mario Alfredo De Marco; Cristiane Curi Abud; Ana Cecilia Lucchese; Vera Blondina Zimmermann (2012). Psicologia Médica: Abordagem Integral do Processo Saúde-Doença. Artmed. p. 134. ISBN 978-85-363-2755-6.
  2. Dicionário UNESP do português contemporâneo. UNESP. 2005. p. 572. ISBN 978-85-7139-576-3.
  3. Boaventura (frei) (1991). Espiritismo: orientação para os católicos. Edições Loyola. p. 49. ISBN 978-85-15-00458-4.
  4. Geraldo Luiz Borges Hackmann (1999). Sub umbris fideliter: Festschrift em homenagem a Frei Boaventura Kloppenburg. EDIPUCRS. p. 56. ISBN 978-85-7430-089-4.
Portal A Wikipédia possui o
Portal do Ocultismo
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.