Exército/Movimento de Libertação do Sudão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Exército/Movimento de Libertação do Sudão (em árabe: حركة تحرير السودانḥarakat taḥrīr as-Sūdan) (abreviado como ELS ou MLS) é um grupo rebelde sudanês. Foi fundado como Frente de Libertação do Darfur por membros das tribos não-arabizadas do Darfur: os fures, os zagauas e os masalites, entre os quais estava Abdul Wahid al Nur pelos fures e Minni Minnawi pelos zagauas.

Formação[editar | editar código-fonte]

Após o general Omar al-Bashir e a Frente Nacional Islâmica liderada pelo Dr. Hassan al-Turabi terem derrubado o governo sudanês em 1989, o Darfur (particularmente as suas tribos não-arabizadas) começaram a sentir uma marginalização crescente. Esse sentimento foi cristalizado pela publicação no ano 2000 de The Black Book, que detalhava a desigualdade estrutural no Sudão. Em 2002, Abdul Wahid al Nur, um advogado, Ahmad Abdel Shafi Bassey, estudante de educação e um terceiro homem fundaram a Frente de Libertação do Darfur, a qual foi mais tarde renomeada como Movimento de Libertação do Sudão e aclamada como representante de todos os oprimidos no Sudão.