Exército Nacional Popular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Escudo da NVA com o lema "Pela defesa do poder operário e camponês".
Militares do exército da Alemanha Oriental.

O Exército Nacional Popular (NVA, em alemão: Nationale Volksarmee) era o nome das Forças Armadas da República Democrática Alemã (RDA), criadas em 1956 e dissolvidas (juntamente com o próprio Estado) em 1990. Mantinha estreita relação com outros exércitos membros do Pacto de Varsóvia, especialmente o Exército Vermelho, e era de facto considerada a segunda força dentro dele.[1]

Foi fundado em 1 de março de 1956, encontrando-se os seus antecedentes na criação, em 1952, da Polícia Popular Aquartelada (Kasernierte Volkspolizei, KVP). Em 1987, época do seu auge, o Exército Nacional Popular tinha cerca de 175300 efectivos. Aproximadamente 50% eram militares de carreira, sendo o resto homens que se encontravam a cumprir o serviço militar obrigatório.

Foi uma das poucas forças armadas do mundo que durante a sua existência não entrou em conflito bélico aberto com o exército de outro país.

Em 1990, com a reunificação da Alemanha, o Exército Nacional Popular foi incorporado na Bundeswehr da República Federal Alemã (RFA). A absorção não foi um processo equalitário: a maior parte dos efectivos da NVA passou à reforma e os incorporados em geral passaram para postos mais baixos. Foram fechados quase todos os quartéis e vendeu-se equipamento a outros exércitos.


Referências

  1. Bickford Andrew. Fallen Elites: The Military Other in Post-Unification Germany (Stanford University Press; 2011);