Exodus (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde abril de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Exodus
Exodus (PT/BR)
 Estados Unidos
1960 • cor • 208 min 
Direção Otto Preminger
Roteiro Dalton Trumbo
Elenco Paul Newman
Eva Marie Saint
Ralph Richardson
Sal Mineo
Peter Lawford
Género drama épico
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Exodus (mesmo título no Brasil e em Portugal) é um filme estadunidense de 1960, do gênero drama épico, dirigido por Otto Preminger com roteiro de Dalton Trumbo e trilha sonora de Ernest Gold, baseado em romance de mesmo título de Leon Uris.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Ari Ben Canaan é o líder da resistência israelense que lidera trezentos judeus dos campos de detenção no Chipre e os conduz num navio de carga para a Palestina. Mas as forças britânicas são informadas sobre seu plano e insistem para que ele desista. Porém, Ari e os seus passageiros recusam-se a desistir e arriscam suas vidas pelo ideal que perseguem, a independência de Israel.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Oscar 1961 (EUA)

Globo de Ouro 1961 (EUA)

  • Vencedor na categoria de melhor ator coadjuvante (Sal Mineo)
  • Indicado na categoria de melhor trilha sonora.

Grammy 1961 (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor trilha sonora para cinema ou televisão.

Golden Laurel 1961 (Laurel Awards, EUA)

  • Venceu na categoria de melhor atuação de ator coadjuvante (Sal Mineo).
  • Indicado nas categorias de melhor atuação dramática de ator principal (Paul Newman) e melhor atuação de ator coadjuvante (Lee J. Cobb)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O diretor Otto Preminger ajudou a acabar com o estigma da "lista negra" de Hollywood ao convocar Dalton Trumbo para escrever o roteiro do filme.
  • Foram contratados 250 extras para interpretar os prisioneiros em fuga da prisão de Acre; entretanto, foram contadas 253 pessoas entre os evadidos, e os "foragidos" a mais eram doentes de uma instituição mental sediada perto do local das filmagens.
  • John Gielgud recusou o papel de General Sutherland.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]