Experimento DØ

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sala de controle do experimento DØ

O aparato experimental DØ (por vezes escrito experimento "D0", ou experimento "DZero") consiste em uma colaboração mundial de cientistas realizando pesquisas sobre a natureza fundamental da matéria. Ele foi um dos dois experimentos principais (o outro é o experimento "CDF"), localizado no segundo maior acelerador em energia do mundo, o "Tevatron Collider", no Fermilab, em Batavia, Illinois, EUA. O Grande Colisor de Hádrons (em inglês: Large Hadron Collider - LHC) do CERN, é o maior acelerador de partículas do mundo)[1]

O DØ é composto[2] por quatro sub-detectores:

  1. Detectores de trajetória e de vértice (SMT e CFT)
  2. Calorímetros Eletromagnético e Hadrônico
  3. Detectores de Múons
  4. Dectector de Prótons Frontais (FPD)

A pesquisa do experimento DØ está focada em estudos precisos de interações de prótons e antiprótons no mais altos níveis de energia disponíveis. Trata-se de uma intensa busca por pistas subatômicas que revelem o caráter dos blocos de construção do universo.[3]

Resultados históricos[editar | editar código-fonte]

Energia[editar | editar código-fonte]

  • Descoberta do Quark Top.

Os físicos observaram as primeiras colisões próton-antipróton produzidos pelo Tevatron em 13 de outubro de 1985. Pesquisadores do experimento "CDF" e do DZero, que começaram a funcionar mais tarde, em 1992, usaram o Tevatron para estudar a matéria em escalas cada vez menores.

Em 2 de março de 1995, os físicos da "CDF" e do DZero anunciaram a descoberta do Quark Top. Pesquisadores em ambas colaborações tinha provado estatisticamente observações do quark top em colisões em seus detectores.

O Quark Top, que é tão pesado quanto um átomo de ouro, mas muito menor que um próton, foi o último quark desconhecido dos seis previstos a existir na atual teoria científica. Cientistas em todo o mundo tinham procurado o quark top desde a descoberta do quark bottom no Fermilab, através de experimentos de alvo fixo em 1977.

O Experimento DØ, em colaboração com o experimento "CDF", foram subsequentemente capazes de medir a massa do top quark com alta precisão. Os físicos de partículas medem as massas de partículas para verificar seus modelos de partículas. Sabendo o valor da massa do quark top permitiu aos físicos a apontar a massa do bóson de Higgs, um componente crucial do quadro teórico da física de partículas.[4]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CERN - the Large Hadron Collider (LHC) [[1]]
  2. Operações do SPRACE: DØ por Sergio M. Liett na " I Workshop do SPRACE" em 27/Março/2007
  3. Produção Exclusiva do Meson c0 no Experimento DØ por Marcos Correa Martins Junior [pdfs/mark thesis.2011 02 01 16 45 47.pdf]
  4. Discoveries at Fermilab - Discovery of the Bottom Quark" News Release (August 7, 1977) [[2]]
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.