Experimento da dupla fenda de Aephraim Steinberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O experimento da dupla fenda de Aephraim Steinberg é um estudo de mecânica quântica que busca provar a natureza dupla de onda e partícula de partículas subatômicas. O experimento da dupla fenda clássico mostra basicamente que um elétron se comporta como partícula quando passa por uma fenda de uma chapa de metal e como onda quando passa pela mesma chapa com duas fendas. Além disso, se uma câmera apontar para o elétron na dupla fenda, ele voltará a se comportar como partícula - quase como se soubesse que está sendo observado.

Entretanto, em junho de 2011, o cientista canadense Aephraim Steinberg conseguiu o que era dado como impossível, mediu tanto a posição como o momento (velocidade) de um fóton e descobriu que a partícula se comporta como onda mesmo quando passa por uma só fenda. Segundo a teoria da onda-piloto, o experimento parece comprovar que cada partícula passa por uma fenda normalmente, mas ela também possui uma onda associada, que passa como tal pelas fendas.

Ou seja, o fóton é uma partícula e uma onda ao mesmo tempo. Isso aparentemente derruba o princípio da incerteza de Heisenberg, segundo o qual a mera observação faria o fóton se apresentar como uma partícula, portanto seria necessário escolher entre partícula e onda e o observador influenciaria o objeto observado. O novo estudo só foi possível com a técnica de medição fraca, que permite visualizar tanto o momento como a posição do fóton.[1] [2]

Referências