Expiação (visão de influência moral)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A visão de influência moral da expiação é uma doutrina na teologia cristã, que explica o efeito da morte de Jesus Cristo como um ato de obediência exemplar que afeta as intenções daqueles que vêm a saber sobre ele.1 Este entendimento remonta aos primeiros Pais, e pode ser encontrado em fontes bíblicas como bem como nos ensinamentos de St. Agostinho. Seu proponente mais famoso é o lógico medieval Pedro Abelardo. Mais recentemente, o filósofo e teólogo inglês Hastings Rashdall expôs a sua visão em 1915 Bampton palestras.2

A visão de influência moral pode ser contrastada com as visões objetivas que Cristo afetou a natureza humana por sua morte,3 as várias visões de substituição penal, e a visão clássica de que a morte de Cristo foi um resgate ou do resgate pago para libertar a espécie humana da escravidão do pecado.4

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. daí a ênfase de São Paulo sobre a necessidade da pregação
  2. The Idea of Atonement in Chistian Theology
  3. cf. St. Athanasius, De Incarnatione
  4. cf. Aulen, Gustaf, Christus Victor tr. A.D. Hebert (SPCK 1931)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]