Exposição Internacional de 2008

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes.

Vista sobre a Expo.
Pavilhão Aragão.

Expo 2008 é uma exposição internacional realizada entre 14 de Junho e 14 de Setembro de 2008, coordenada pelo Bureau Internacional de Exposições.

A Expo 2008, realizada em Saragoça, Espanha, com o tema "Água e desenvolvimento sustentável", foi realizada num meandro do rio Ebro.

A cidade anfitriã para a Exposição Internacional é a capital administrativa e financeira da comunidade autónoma de Aragão e a quinta maior cidade espanhola em número de habitantes (660 000). Foi escolhida da Expo 2008 em 16 de Dezembro de 2004 pelo BIE, concorrendo com Tessalônica (Grécia) e Trieste (Itália).

Dos edifícios, o mais emblemático é a Torre da Água, com 80 metros de altura, um edifício transparente concebido por Enrique de Teresa para evocar uma gota de água. A exposição também acolheu vários espectáculos, incluindo um desfile do "Cirque du Soleil" chamado O Despertar da Serpente.

Vários países, organizações não-governamentais e empresas privadas se fizeram presentes na Expo 2008, sempre com a ideia da água e do desenvolvimento sustentável. A comissão da Expo 2008 estimou que este evento poderá gerar 135 milhões de euros em receitas.

Espaços e Exposições[editar | editar código-fonte]

Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2010). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Pavilhões Temáticos[editar | editar código-fonte]

Ponte Pavilhão[editar | editar código-fonte]

Pavilhão-Ponte.
Torre de Água.
Praças temáticas.
Praças temáticas.

O Pavilhão-Ponte é um dos edifícios mais emblemáticos da Expo 2008. Foi projetado por Zaha Hadid. É construído em dois níveis com a forma de uma gladiola. Ela está junta ao bairro de La Almozara e da Expo através de uma ilha central no rio Ebro.

A Ponte Pavilhão irá acolher a exposição Água - um recurso único. Esta exposição irá tentar apresentar a água como um direito humano universal, para informar os visitantes como a água é um recurso único e para explicar os procedimentos para a gestão da água e incentivar a participação dos cidadãos.

Torre de Água[editar | editar código-fonte]

A Torre de Água será mais um edifício emblemático da Expo 2008. Foi projetado por Enrique de Teresa e tem 76 metros de altura, ocupando 10 400 m². No piso superior, há 720 m², com um bar panorâmico com uma vista sobre Saragoça. Dentro da torre, há uma escultura com 23 m de altura denominada Splash, o que representa um "splash de água, a chegada da vida no nosso planeta".

A Torre de Água irá acolher a exposição Água para a vida, em que "meios audiovisuais e de iluminação terão um papel fundamental na forma como os conteúdos serão comunicados".

Aquarium[editar | editar código-fonte]

Este pavilhão temático será o maior aquário de água doce na Europa, com 300 espécies de fauna de diferentes rios de todo o mundo em 60 tanques ou terrariums. Os rios representados são:

  • O Rio Nilo: Haverá espécies dos grandes lagos africanos. Terá igualmente crocodilos e uma exposição sobre o Mar Mediterrâneo e o Mar Vermelho.
  • O Rio Mekong: Neste rio, os visitantes encontrarão espécies dos Himalaias, jardins inferiores ao curso do rio, o Oceano Pacífico e recifes de coral.
  • O Rio Amazonas: É dividido em três áreas diferentes. A primeira delas é a Floresta Amazônica com os seus coqueiros e manguezais. A segunda área também será sobre a Floresta Amazônica, enquanto a terceira área é um manguezal com uma exposição sobre o Oceano Atlântico.
  • O Rio Murray-Darling: Esta exposição começa nas regiões inundadas e passa por áreas desérticas. Ela termina com a exibição de um vídeo sobre as aves.
  • O Rio Ebro: Também é representado em duas áreas. A primeira área é uma caverna numa montanha e a segunda é o curso do rio. Haverá também uma exposição sobre o Mar Mediterrâneo.
  • O "World River": Vai representar o passado, quando "todos os continentes estavam unidos como uma única ilha rodeada pelo oceano".

Praças temáticas[editar | editar código-fonte]

Sede[editar | editar código-fonte]

Com os seus vários espelhos, esta praça temática será uma ilusão óptica dos visitantes. A palavra sede representa a necessidade de água. O quadrado combina projeções audiovisuais e combinações de luz e som. Tem 36,7 m de diâmetro, com 1000 m² (820 deles são a área da exposição).

Cidades da água[editar | editar código-fonte]

Esta praça não tem paredes, sendo os seus conteúdos visíveis do exterior. A água é um "recurso urbano" e um "elemento natural no processo de melhoria da qualidade de vida nas cidades".

Última água[editar | editar código-fonte]

Simboliza o momento em que uma onda quebra na praia. Esta praça é dividida em duas partes. A primeira parte é uma área sensorial com 150 lugares, onde alguns móveis audiovisuais são projectados. A segunda parte é a área com ideias plataformas interactivas, imagens e textos sobre a água e os seus riscos.

Oikos, a água e a energia[editar | editar código-fonte]

Esta exposição é acerca da obtenção de energia a partir da água.

Divisão da água[editar | editar código-fonte]

Sobre esta praça temática, os visitantes saberão as divisões políticas que afectam a gestão da água e da importância deste recurso comum.

Inspirações Aquáticas[editar | editar código-fonte]

Esta praça vai acolher o show El hombre vertiente, criada pelo argentino Pichón Baldinu, estando patente seis vezes por dia.

Participantes[editar | editar código-fonte]

Pavilhões[editar | editar código-fonte]

Mais de cem países, além de dezenas de empresas e ONGs são esperados para participar na Expo 2008. A lista tem confirmado esses 104 países, dispostos em ordem alfabética:

Participantes
África do Sul  Alemanha  Andorra  Angola
 Antígua e Barbuda Arábia Saudita  Argélia  Argentina
 Áustria Flag of the Bahamas.svg Bahamas  Barbados  Bélgica
 Belize  Bolívia  Brasil  Bulgária
Camarões Cabo Verde Cabo Verde Cazaquistão  República Popular da China
 Chipre  Colômbia  Coreia do Sul Costa Rica
 Croácia  Cuba  Dinamarca Dominica
 Egito El Salvador  Emirados Árabes Unidos Equador
 Eslováquia Flag of Spain.svg Espanha  Etiópia Filipinas
 França  Grécia Granada Grenada  Guatemala
Guiana Guiné Equatorial Haiti Honduras
 Hungria Iémen/Iêmen  Índia Indonésia
 Itália  Jamaica  Japão Jordânia
Kuwait  Líbia  Lituânia  Macedónia
 Malásia Mali  Malta  Marrocos
Mauritânia  México  Moçambique Mónaco
Mongólia Namíbia Nepal Nicarágua
Níger Nigéria Omã  Países Baixos
 Panamá Paquistão Paraguai  Peru
 Polónia  Portugal  Catar  Quênia
República Dominicana  Roménia  Rússia Ilhas Salomão
Santa Lúcia  São Cristóvão e Nevis São Vicente e Granadinas Senegal
Sudão  Suécia Suriname Suíça
 Tailândia Tanzânia Timor-Leste Trinidad e Tobago
 Tunísia  Turquia Uganda Uruguai
Vanuatu Vanuatu Vaticano  Venezuela Vietname Vietname
Pavilhão de Espanha.
Inauguração da Expo 2008 - Fogo de artifício.
Anfiteatro.
Fluvi.

As 17 comunidades autónomas de Espanha e as duas cidades autónomas de Ceuta e Melilla, também participaram, assim como as Nações Unidas e a União Europeia.

Os pavilhões dos participantes oficiais serão divididos em 8 grandes edifícios e em cinco áreas geográficas ecológicas diferenciadas dentro da Expo 2008, o que irá contribuir para orientar e separar os diferentes países participantes. Essas áreas são:

  • Ilhas e costas
  • Oásis
  • Gelo e neve
  • As florestas temperadas
  • As florestas tropicais
  • Montes e planícies altas
  • Pradarias, estepes e savanas
  • Rios e planícies baixas

A união dos pavilhões corresponde a ecorregiões geográficas de Pradarias, estepes e savanas, Florestas tropicais e Ilhas e costas, estão a ser construídos pelos organizadores para serem os pavilhões dos países da África Subsariana, da América Latina e da Comunidade do Caribe (CARICOM), respectivamente. A superfície total dos pavilhões dos países participantes é de 61667 m².

Espanha e a região de Aragão terão os seus próprios pavilhões, distintos, como anfitriões. O Pavilhão Espanha foi desenhado por Francisco "Patxi" Mangado, e o Pavilhão de Aragão, que se assemelha à forma da cestaria local, por Daniel Olano.

Pavilhão de incentivo aos cidadãos[editar | editar código-fonte]

Este pavilhão tem a forma de baliza, "um símbolo de esperança para o futuro da água no nosso mundo". Ele irá manifestar a vitalidade dos cidadãos e das organizações não governamentais. Beacon será situado na entrada do Pavilhão-Ponte.

Espetáculos[editar | editar código-fonte]

A Expo 2008 terá 93 mostras de programas, com mais de 3400 actos de mais de 350 empresas e artistas.

Sobre a Expo, haverá três apresentações maiores. São elas:

Iceberg[editar | editar código-fonte]

Este espetáculo será a parte artística da Abertura Cerimónia e será repetida por cada noite. O diretor espanhol Calixto Bieito e o cenógrafo Alfons Flores são os responsáveis por definir o design, enquanto a música é de José Luis Romeo. O espetáculo terá um enorme iceberg com uma figura humana concebida pela empresa catalã FOCUS.

El hombre vertiente[editar | editar código-fonte]

Este espetáculo é criado pelo argentino Pichón Baldinu. Ele será repetido seis vezes ao longo do dia sobre a temática da água numa praça. O público irá experimentar emoções extremas.

O despertar da serpente[editar | editar código-fonte]

O desfile será um dos grandes momentos do dia. "O Despertar da Serpente" fará o seu caminho todos os dias. A sua criatividade é do diretor Jean François Brouchard, enquanto o seu diretor artístico é Julien Gabriel. O desfile também terá água como o seu tema principal. Cirque du Soleil vai participar com acrobatas, actores, ginastas, cantores e músicos.

Mascotes[editar | editar código-fonte]

A mascote da Expo 2008 é Fluvi, uma gota de água.

Com seu melhor amigo, Ica, a mais pequena gota de água, e Nico e Laurita, ele irá lutar contra a poluição feita pela Sec e Raspa.

Depois da Expo[editar | editar código-fonte]

O local e as suas instalações foram planeadas pensando na sua utilização após a Expo, que terminou em Setembro de 2008, como uma nova extensão da cidade. Alguns dos edifícios serão alugados ou cedidos a diversas instituições. Dessa forma, o Pavilhão Aragão será convertido em sede de um ministério regional, enquanto a Torre de Água e o Pavilhão-Ponte se espera que sejam compradas por instituições financeiras locais.

Os pavilhões internacionais pavilhões vão ser remodelados e convertidos em escritórios, de modo a que o local se torne o principal parque empresarial, em Saragoça. Este espaço também terá estabelecimentos de lazer e restaurantes.

Uma grande parte do local poderá ser utilizada para estabelecimentos comerciais e para a construção de um parque científico para as empresas.

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Exposição Internacional de 2008