Exposição Internacional de Eletricidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palais de l'Industrie em 1855, local da Exposição Internacional de Eletricidade em 1881

A primeira Exposição Internacional de Eletricidade em Paris ocorreu entre 15 de agosto e 15 de novembro de 1881, no Palais de l'Industrie nos Champs-Élysées. Serviu para mostrar os avanços da tecnologia elétrica desde a pequena mostra elétrica na Exposição Universal de 1878.[1] Apresentaram-se expositores do Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha, Itália e Holanda, bem como da França.

A exposição foi bem agitada. O público pode admirar o dínamo de Zénobe Gramme, a lâmpada incandescente de Thomas Edison, o teatrofone, o bonde elétrico de Werner von Siemens, o telefone de Alexander Graham Bell, um sistema de transmissão de energia elétrica de Marcel Deprez e um carro elétrico de Gustave Trouvé. Fazendo parte da exposição, ocorreu o primeiro Congresso Internacional de Eletricistas, que ocorreu nos salões do Ancien Palais du Trocadéro, apresentando vários trabalhos científicos e técnicos, incluindo definições das unidades práticas padrão volt, ohm e ampere.[1]

George Berger foi o comissário geral. O local da exposição foi disponibilizado pelo governo francês, sendo todo o resto financiado pela iniciativa privada.

Louis Adolphe Cochery, então ministro dos Correios e Telégrafos, sugeriu que uma exposição internacional deveria ser mantida.[2]

Na exposição haviam:

  • Aparelhos para produção e transmissão de eletricidade;
  • [[Magneto]s naturais e artificiais, e bússolas;
  • Dispositivos usados no estudo da eletricidade;
  • Diversas aplicações da eletricidade (som; calor; luz; galvanoplastia; eletroquímica; sinalização; potência; aplicações industriais, agrícolas e domésticas)
  • iluminação
  • antigos instrumentos em conecção com eletricidade.

A iluminação elétrica foi um dos desenvolvimentos chave em exibição na exposição, com mais de 2500 lâmpadas acesas. Foram efetuados testes comparativos das lâmpadas incandescentes de Edison, Swan, Maxim e Lane-Fox, conduzidos por William Crookes, com o intuito de estabelecer a forma de lâmpada mais eficiente.[3]

Usando o Theatrophon, os visitantes podiam ouvir a ópera ao vivo distantes até dois km.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b K. G. Beauchamp, Exhibiting electricity IET, 1997 ISBN 0852968957, pp.160-165
  2. http://books.google.com/books?id=7BwSAAAAYAAJ&pg=PA253&dq=International+Exposition+of+Electricity,+Paris&hl=en&ei=A5V2TJ_cAsSBlAeBlZzxCg&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=3&ved=0CDoQ6AEwAg#v=onepage&q=International%20Exposition%20of%20Electricity%2C%20Paris&f=false Consular reports, Issues 4-8,United States. Dept. of State, 1881 , page 253, retrieved 26 August 2010
  3. Proceedings of the Institution of Electrical Engineers, Volume 11, page 230