Fá sustenido maior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde julho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Fá sustenido maior
Fá sustenido maior
F-sharp Major key signature.png
Tonalidade
Relativa Ré sustenido menor
Homónima Fá sustenido menor
Notas
Fá♯, Sol♯, Lá♯, Si, Dó♯, Ré♯, Mi♯, Fá♯

Fá sustenido maior (abreviatura no sistema europeu Fá♯ M e no sistema americano F♯) é a tonalidade que consiste na escala maior de fá sustenido e contém as notas fá sustenido, sol sustenido, lá sustenido, si, dó sustenido, ré sustenido, mi sustenido e fá sustenido. A sua armadura contém seis sustenidos. A sua tonalidade relativa é ré sustenido menor, e a sua tonalidade homónima é fá sustenido menor. O seu equivalente enarmónico é sol bemol maior.

Fas mayor escala.png

Usos[editar | editar código-fonte]

Domenico Scarlatti compôs apenas duas sonatas nesta tonalidade, as K.318 e K.319. Nenhuma das suas sonatas está numa tonalidade com mais sustenidos. A única sinfonia do repertório padrão seria a Sinfonia n.º 10 de Gustav Mahler, que ficou inacabada (embora haja alguns movimentos de outras sinfonias que estejam nesta tonalidade). Duas das sonatas para piano de Alexander Scriabin, as n.º 4 e n.º 5, estão em fá sustenido maior. É usada em sinestesia para representar a cor celeste.

Obras clássicas famosas nesta tonalidade[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.