Félix María Zuloaga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Félix María Zuloaga

Félix María Zuloaga Trillo (Álamos, Sonora, 31 de Março de 1813 - Cidade do México, 13 de Fevereiro de 1898) foi um militar e político conservador mexicano tendo ocupado o cargo de presidente do México, nos governos conservadores sediados na Cidade do México durante a guerra da Reforma.

Inicialmente membro do partido liberal, passou mais tarde para o partido conservador. Em 17 de Dezembro de 1857 encabeça o plano de Tacubaya, um pronunciamento contra a constituição de 1857 ao qual aderiria o então presidente Ignacio Comonfort, tendo sido detidos os líderes liberais entre os quais Benito Juárez.

Comonfort manteve-se na presidência por mais algumas semanas, até que Zuloaga assume a presidência. Durante estas semanas Comonfort volta atrás no seu apoio ao plano de Tacubaya e ordena a libertação de Juárez e seus colegas. Entretanto, deposto Commonfort, Juárez, como presidente do supremo tribunal é declarado presidente pelos liberais e instala o seu governo em Guanajuato.

Após alguns meses na presidência, apoiado pelos conservadores, seria demitido por Manuel Robles Pezuela em 24 de Dezembro de 1858, pelo chamado plano de Navidad, mas um mês depois Zuloaga é reposto no cargo por Miguel Miramón. Dois meses depois renuncia em favor de Miramón. É feito prisioneiro por Miramón, e levado por este durante a campanha militar no interior do país. Consegue escapar-se em Guanajuato em 3 de Dezembro de 1860, e marcha sobre a capital tentando reassumir a presidência, mas não é reconhecido como presidente pelo conselho governativo. No entanto, apoiado por vários militares conservadores, assume a presidência, ainda que apenas de facto, pois a maior parte do tempo encontrou-se em campanha militar preparando a criação do segundo império.

Precedido por
Ignacio Comonfort
Presidente do México (interino - governo conservador)
21 de Janeiro a 23 de Dezembro de 1858
Sucedido por
Manuel Robles Pezuela
Precedido por
Miguel Miramón
Presidente do México (interino - governo conservador)
23 de Janeiro de 1859 a 13 de Agosto de 1860
Sucedido por
José Ignacio Pavón
Precedido por
Miguel Miramón
Presidente do México (interino - governo conservador)
28 de Dezembro de 1860 a 23 de Março de 1862
Sucedido por
Juan Nepomuceno Almonte