FIA GT

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
FIA GT
Categoria Grand tourer
País ou região Internacional
Temporada inaugural 1997
Temporada final 2009
Último piloto campeão GT1: Michael Bartels, Andrea Bertolini
GT2: Richard Westbrook
Última equipe campeã GT1: Vitaphone Racing Team
GT2: AF Corse
Fabricante da equipe campeã GT2: Ferrari
Site oficial www.fiagt.com

FIA GT Series é um campeonato de corrida de carros grand tourer organizado pela Stéphane Ratel Organisation (SRO) e a Fédération Internationale de l'Automobile (FIA). O campeonato é disputado principalmente na Europa, mas visita circuitos em outros continentes.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1997, devido ao crescente interesse de fabricantes como Mercedes-Benz, Porsche e Panoz, a FIA assumiu o controle do campeonato BPR Global GT Series que vinha crescendo em popularidade, padronizou o limite das corridas em 500 km ao invés das quatro horas tradicionais, liberalizou os regulamentos técnicos e deixou os direitos comerciais com um dos fundadores da série BPR, Stéphane Ratel, que conseguiu apoio televisivo da estação pan-européia Eurosport. Os novos fabricantes construiram homologation specials, carros de corrida que aproveitavam as novas regras, e desenvolveram praticamente protótipos, com produção de cerca de 25 carros. Chrysler, Lister e Marcos, sem interesse no aumento dos custos, passaram a disputar a classe GT2.

FIA GT em Silverstone

Nos dois primeiros anos de competição, a Mercedes dominou a categoria e os outros fabricantes deixaram do campeonato ao final da temporada de 1998. Assim o Viper se tornou o carro dominante do campeonato, com o já ultrapassado Porsche 993 GT2 e Lister Storm oferecendo alguma resistência.

Àquela altura, no entanto, já não havia uma categoria mais acessível para pilotos amadores, e isso levou à criação da classe (categoria) N-GT em 2000. Apesar de atrair carros de um número maior de fabricantes, a nova categoria se viu invadida por Porsches e Ferraris, apesar disso, os custos de operação menores garantiram um número equilibrado de competidores. Para aumentar o prestígio do campeonato, a SRO adicionou as 24 Horas de Spa, anteriormente uma prova de carros de turismo, ao calendário, onde se tornou a prova mais importante. A FIA também baniu o envolvimento direto dos fabricantes, apesar do tratamento especial que alguns ainda recebem.

Ao final da temporada 2004, a FIA renomeou as classes para GT1 e GT2, e liberalizou as regras da classe GT1, permitindo "supercarros". Apesar dessa medida ter sido tomada para acomodar o Saleen S7, o maior beneficiado foi o Maserati MC12, o que levou a FIA a impôr limitações aerodinâmicas ao carro italiano. Apesar disso, graças ao sistema de penalidades com lastros, a disputa pelo campeonato dificilmente fica restrita a um carro dominante. O nível de competição permaneceu disputado, e pilotos sem grande experiência competitiva disputam vitórias com pilotos profissionais, alguns com experiência na Fórmula 1.

Depois da temporada 2009, a SRO anunciou que as duas categorias do FIA GT, GT1 e GT2, seriam divididas em campeonatos distintos. A categoria GT1 se tornaria um campeonato mundial com etapas ao redor do planeta. Carros elegíveis à categoria GT1 apenas poderiam disputar o Campeonato Mundial FIA GT1. Haviam planos para a categoria GT2 ter um campeonato próprio, exclusivamente com etapas na Europa, a ser chamada de Campeonato Europeu FIA GT2, mas o campeonato foi cancelado. Assim o Campeonato do Mundo de FIA GT continha carros de GT1 e GT2. Na época de 2012, o campeonato abriria a participação a carros de GT3. No entanto a maioria dos carros eram GT3, não havendo qualquer carro GT2 e apenas um punhado de carros GT1. Assim, apesar de manter o nome de GT1, o campeonato foi apenas disputado por carros de especificação GT3.

No início de 2013, numa tentativa de reduzir os custos, o campeonato foi trasnformado na FIA GT Series, disputados por carros GT3 em 6 provas (5 na Europa e 1 no Médio Oriente) com qualificação, corrida de sprint (ou corrida de qualificação) com a duração de 60 minutos, e corrida principal.

Campeões[editar | editar código-fonte]

FIA GT

  Título GT1 GT2
1997 Piloto Alemanha Bernd Schneider Reino Unido Justin Bell
Equipe Alemanha AMG-Mercedes - Mercedes-Benz CLK-GTR França Oreca - Chrysler Viper GTS-R
1998 Piloto Alemanha Klaus Ludwig
Brasil Ricardo Zonta
Mónaco Olivier Beretta
Portugal Pedro Lamy
Equipe Alemanha AMG-Mercedes - Mercedes-Benz CLK-LM França Oreca - Chrysler Viper GTS-R
GT
1999 Piloto Mónaco Olivier Beretta
Áustria Karl Wendlinger
Equipe França Oreca - Chrysler Viper GTS-R
GT N-GT
2000 Piloto Reino Unido Julian Bailey
Reino Unido Jamie Campbell-Walter
França Christophe Bouchut
França Patrice Goueslard
Equipe Reino Unido Lister Racing - Lister Storm França Larbre Compétition - Porsche 911 GT3-R
2001 Piloto França Christophe Bouchut
França Jean-Philippe Belloc
Itália Christian Pescatori
França David Terrien
Equipe França Larbre Compétition - Chrysler Viper GTS-R França JMB Racing - Ferrari 360 Modena
2002 Piloto França Christophe Bouchut França Stéphane Ortelli
Equipe França Larbre Compétition - Chrysler Viper GTS-R Alemanha Freisinger - Porsche 911 GT3-RS
2003 Piloto Itália Thomas Biagi
Itália Matteo Bobbi
França Stéphane Ortelli
Alemanha Marc Lieb
Equipe Itália BMS Scuderia Italia - Ferrari 550 Maranello Alemanha Freisinger - Porsche 911 GT3-RSR
2004 Piloto Itália Fabrizio Gollin
Itália Luca Cappellari
Alemanha Sascha Maassen
Alemanha Lucas Luhr
Equipe Itália BMS Scuderia Italia - Ferrari 550 Maranello Alemanha Freisinger - Porsche 911 GT3-RSR
GT1 GT2
2005 Piloto Suíça Gabriele Gardel Alemanha Marc Lieb
Alemanha Mike Rockenfeller
Equipe Alemanha Vitaphone Racing - Maserati MC12 Reino Unido Gruppe M - Porsche 911 GT3-RSR
2006 Piloto Alemanha Michael Bartels
Itália Andrea Bertolini
Brasil Jaime Melo
Equipe Alemanha Vitaphone Racing - Maserati MC12 Itália AF Corse - Ferrari F430 GT2
2007 Piloto Itália Thomas Biagi Alemanha Dirk Müller
Finlândia Toni Vilander
Equipe Alemanha Vitaphone Racing - Maserati MC12 Itália Motorola AF Corse - Ferrari F430 GT2
2008 Piloto Alemanha Michael Bartels
Itália Andrea Bertolini
Itália Gianmaria Bruni
Finlândia Toni Vilander
Equipe Alemanha Vitaphone Racing - Maserati MC12 Itália Motorola AF Corse - Ferrari F430 GT2
2009 Piloto Alemanha Michael Bartels
Itália Andrea Bertolini
Reino Unido Richard Westbrook
Equipe Alemanha Vitaphone Racing - Maserati MC12 Itália Motorola AF Corse - Ferrari F430 GT2

FIA GT1

Época Campeões Equipa
2010 Alemanha Michael Bartels
Itália Andrea Bertolini
Alemanha Vitaphone Racing Team
2011 Alemanha Lucas Luhr
Alemanha Michael Krumm
França Hexis AMR
2012 Alemanha Marc Basseng
Alemanha Markus Winkelhock
França All-Inkl.com Münnich Motorsport

FIA GT Series

Época Campeões Equipa
2013

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.