FREESCO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
FREESCO  v  e 
-
-
Modelo do desenvolvimento Software Livre
Versão estável 0.4.2 / 14 de março de 2009; há 265 semanas e 5 dias
Família GNU
Núcleo Linux
Licença GNU GPL
Estado do desenvolvimento Corrente
Website www.freesco.org (em inglês) , acessado pela última vez há 254 semanas
Origem comum  Estados Unidos
Portal do Software Livre

FREESCO (significa 'Free Cisco', isto é 'Cisco' livre) é um sistema operativo Linux open source que substitui roteadores comerciais (tais como os Cisco) que suporta até 10 placas de rede e até 10 modems.

Descrição[editar | editar código-fonte]

FREESCO é um roteador que corre num disquete: o sistema inteiro corre a partir de um disquete de 1.44 MB. É também possível corrê-lo em memória RAM: neste caso nenhum acesso a disco é necessário após o carregamento inicial do sistema. O FREESCO corre em qualquer computador pessoal (i386 compatível, e superior). Pode ser instalado no disco rígido.

O núcleo é linux 2.0.39 (ou 2.0.40).

A primeira grande versão do FREESCO foi a v0.2.7, originalmente feita por Serguei Storozhevykh, e continuamente melhorado por Lewis 'Lightning' Baughman[1].

Desde então, o software melhorou substancialmente e vem com vários servidores instalados, com muitos servidores adicionais podendo ser baixados e instalados. A configuração é projetada para ser simples o suficiente para quem tem um mínimo conhecimento de redes, mas também bastante flexível.

A versão corrente é a v0.4.1

Principais funções[editar | editar código-fonte]

Actualmente o FREESCO permite o seguinte, a partir da instalação de base:

  • Ethernet bridging
  • Ethernet routing
  • Compartilhamento de conexão internet (através de NAT) para:

O sistema de configuração é projetado para ser de fácil entendimento e uso sem ser restritivo; o utilitário setup do FREESCO utiliza um sistema de menus e prompts informativos, sem quase nenhuma necessidade de edição manual de ficheiros de configuração. Todas as funções listadas acima podem ser facilmente habilitadas, desabilitadas e configuradas através do o utilitário setup (que é um script sh), e tudo isto cabe numa única disquete.

Desde a versão v0.3.1 o FREESCO suporta um utilitário de gestão de pacotes semelhante ao Debian (pkg -i ...), propiciando a instalação de pacotes de software (os quais são pacotes desenhados para correr no FREESCO). Muitos pacotes são disponibilizados: uns ditos oficiais, e outros não oficiais. Os últimos, quando anunciados (excepto versões alfa e beta), têm uma qualidade out of the box, isto é, funcionam automaticamente. Por exemplo, é possível instalar o servidor HTTP Apache, servidores de email como o Exim, e o "Samba".

O FREESCO pode montar partições que usem FAT/FAT32 e sistemas Linux ext2 (não ext3 obviamente, devido ao linux 2.0.x utilizado), e em conjunção com servidores HTTP/FTP/Samba torna-se num servidor bastante robusto e seguro (a firewall bloqueia por padrão certos servidores).

Os drivers de cartas de rede e modem (ISA e PCI) vêm na instalação de base, sendo que diversos drivers extra são disponibilizados ad-hoc - mas de forma consistente na maior parte dos casos (é o caso dos drivers para placas de rede em portáteis, PCMCIA).

Limitações[editar | editar código-fonte]

Diversas versões de software Linux mais recente ainda não foram disponibilizadas para o FREESCO nos pacotes respectivos, devido à limitação do Linux 2.0.x utilizado (e também devido à libc utilizada, que é um pouco antiga). Hardware mais recente, como cartas de rede Gigabit e dispositivos USB, pode não ser utilizável no FREESCO, devido à ausência dos drivers (e do suporte do núcleo) necessários.

No momento actual, FREESCO não suporta balanceamento de carga.

O FREESCO suporta o modo de texto, embora contenha na versão de base um servidor de gestão de configuração HTTP (no porto 82).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outras ligações