Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Faculdade Moraes Júnior)
Ir para: navegação, pesquisa
Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio
Mackenzie M.png
Mackenzie Rio
Lema "Tradição e pioneirismo na educação.";"Com respeito e participação seremos verdadeiros Mackenzistas!"
Tipo de instituição Privada, filantrópica e confessional
Mantenedora Instituto Presbiteriano Mackenzie
Localização Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Campus Campus Higienópolis (São Paulo)
Campus Alphaville (Barueri)
Campus São Paulo (São Paulo)
Mackenzie Rio (Rio de Janeiro)
Afiliações Igreja Presbiteriana do Brasil, Instituto Presbiteriano Mackenzie, CRUB
Página oficial www.mackenzie.br

A Faculdade Presbiteriana Mackenzie do Rio de Janeiro (Mackenzie Rio) é uma instituição de ensino superior privada e confessional, localizada na cidade do Rio de Janeiro. O Mackenzie Rio tem como mantenedor o tradicional Instituto Presbiteriano Mackenzie, uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, de finalidade educacional e filantrópica. O associado vitalício exclusivo do Mackenzie é a Igreja Presbiteriana do Brasil.[1] [2]

O Projeto Institucional do Mackenzie Rio tem como objetivo a expansão e a inovação para além das propostas convencionais pertinentes às instituições de ensino superior dos dias atuais. As metas almejadas por este projeto, baseadas em um ensino de alto nível, têm, como diretriz, um entendimento da realidade, o que pressupõe a consciência da coletividade e, por conseguinte, um saber ativo, não apenas de conhecimento, mas também de crítica e de construção da sociedade.[3]

O Mackenzie Rio tem como propósito principal formar profissionais que agreguem valor à sociedade e às organizações. Seus cursos são desenvolvidos com base em um conteúdo programático dinâmico que alia teoria com as exigências práticas atuais do mercado. Conta com um dos mais tradicionais cursos de Ciências Contábeis do Brasil, oferecendo também excelência nas áreas de Administração, Direito e Economia.

Origem do Mackenzie Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

As atividades do Mackenzie no Rio de Janeiro se iniciaram através da incorporação da antiga Faculdade Moraes Júnior, uma extinta instituição de ensino superior particular localizada no Centro da cidade do Rio de Janeiro, esta que, iniciou as suas atividades acadêmicas em 25 de abril de 1965. Esta antiga instituição foi incorporada pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie e passou ser chamada inicialmente de Faculdade Moraes Júnior Mackenzie Rio, no ano de 2008. Depois de um longo processo de transição e muito investimento em melhorias nas instalações e no corpo docente se transformou em Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio.[4]

História do Instituto Presbiteriano Mackenzie[editar | editar código-fonte]

O Instituto Presbiteriano Mackenzie iniciou suas atividades em 1870. Em 1869, a cidade de São Paulo vivia um clima de efervescência, em que o café era a principal fonte econômica do país. Nessa época, a campanha abolicionista ganhava adeptos, abalando os alicerces políticos do Império e fomentando, numa pequena parcela da população, o desejo de que o Brasil se tornasse uma República.

Biblioteca George Alexander.

Em meio a esses acontecimentos, chega e se instala na cidade de São Paulo o casal de missionários presbiterianos George e Mary Ann Annesley Chamberlain‎. Em 1870, enquanto o reverendo Chamberlain empreendia viagens missionárias pelo interior do Estado, sua esposa, Mary, dedicava-se à área pedagógica na residência do casal. Três crianças, sendo dois meninos e uma menina, foram os primeiros alunos de um sistema educacional em turmas mistas, sem os castigos físicos adotados na época. Nascia, assim, uma escola socialmente responsável e integrada à sociedade.

Em 1871, a escola da senhora Chamberlain mudou-se para um novo endereço, rua Nova São José, atual Líbero Badaró.

A partir de 1872, as aulas passaram a ser pagas – 12 mil réis por trimestre – concedendo-se bolsas parciais e integrais para os alunos carentes. Aceitando a proposta do jornalista José Carlos Rodrigues, adotou-se o nome de Escola Americana.

Estudaram na escola nessa época tanto filhos de escravos como de famílias tradicionais.

Em 1876, uma nova mudança, agora para a esquina das ruas Ipiranga e São João, com a implantação de dois novos cursos: Escola Normal e o Curso de Filosofia (nível superior). Em 3 de setembro do mesmo ano, era inaugurado um edifício de tijolinhos, cuja parte superior fora reservada para o internato feminino, e o térreo para dois escritórios e três espaçosas salas de aula.

Em 1879, Dona Maria Antônia da Silva Ramos, baronesa de Antonina, vendeu ao Reverendo Chamberlain, por 800 mil réis, área de sua chácara em Higienópolis, onde pastavam os cavalos que puxavam suas carruagens e escravos plantavam frutas e hortaliças.[5]

Finalmente, em 1880, adquiriu-se uma área de 27,7 mil metros quadrados no bairro de Higienópolis. Era o início de uma nova fase.

A fama da Escola Americana não se restringia ao Brasil, chegando aos ouvidos do advogado americano John Theron Mackenzie que, sem nunca ter vindo ao Brasil, fez constar em seu testamento, em 1890, uma doação à Igreja Presbiteriana americana para que se construísse no Brasil uma escola de Engenharia. Desta forma, tem início o nome utilizado até hoje: Mackenzie.

Em fevereiro de 1896, já em Higienópolis, teve início o primeiro ano letivo da Escola de Engenharia Mackenzie, sendo os diplomas ainda expedidos pela Universidade de Nova Iorque.

Na década de 1940, o Mackenzie começou introduzir novas unidades e cursos, como a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras em 1946; Faculdade de Arquitetura, em 1947 e a Faculdade de Ciências Econômicas, em 1950.

Em 1952, com quatro escolas superiores, o Mackenzie é reconhecido por meio de decreto assinado pelo então presidente Getúlio Vargas como uma universidade. Neste mesmo ano, Dr. Henrique Pegado assume a primeira reitoria da universidade.

Em 1955 se iniciam as aulas da primeira turma da então criada Faculdade de Direito, que desde sua fundação destaca-se como uma das escolas mais tradicionais de São Paulo, ao lado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Faculdade de Direito da USP, no Largo de São Francisco.

Em 1965, o Mackenzie nomeia Esther de Figueiredo Ferraz para o cargo de reitora. Ela foi a primeira mulher a assumir um cargo de reitora em universidades brasileiras. Ainda durante o mandato de Esther de Figueiredo Ferraz, alunos da Presbiteriana Mackenzie e da Universidade de São Paulo entraram em um conflito conhecido como a Batalha da Maria Antônia. Na época a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (que depois mudou o nome para FFLCH) era na rua Maria Antônia.

Houve um grande conflito violento e sangrento entre os alunos pró-ditura e contra-ditadura, evento que ficou conhecido como a Batalha da Maria Antônia. Os estudantes de esquerda, opositores ao regime miliatar, se concentraram no prédio da USP, em contra partida, os alunos direitistas locaram-se no prédio Mackenzista, grupo denominado de CCC - Comando de Caça aos Comunistas.[6]

Pelas diferenças ideológicas contrastantes, o conflito foi inevitável e só acabou com a repressão da Tropa de Choque solicitada pela então reitora Esther de Figueiredo Ferraz.

Em 1970 o Mackenzie abre a Faculdade de Tecnologia para suprir os vários setores tecnológicos do mercado de trabalho de profissionais qualificados em cursos superiores. A Faculdade de Tecnologia se tornaria, em 1999, Faculdade de Computação e Informática.

O campus São Paulo possui hoje com mais de 50 prédios e está localizado no bairro de Higienópolis. Cerca de 35 mil alunos frequentam mais de 40 cursos nos diversos campi do Mackenzie. As unidades de São Paulo e Tamboré oferecem desde a educação infantil à pós-graduação. A unidade de Brasília atende ao colégio e à pós-graduação que também está presente em Campinas, Rio de Janeiro e Recife.

Departamentos[editar | editar código-fonte]

Departamento de Administração[editar | editar código-fonte]

O Departamento de Administração do Mackenzie Rio é formado por um corpo docente que está em constante sintonia com as frequentes alterações ocorridas mercado. Para melhor preparar o corpo discente o Departamento organiza cine debate (filmes relacionadas a questões importantes para a compreensão dos aspectos éticos, sociais, legais e econômicos); seminário multidisciplinar; ciclos de palestras; estudos de caso aplicado ao ensino; e jogos de empresas (Permite ao aluno, em grupo, tomar decisões em empresas virtuais, negociando com outras empresas de outros grupos da sala de aula ou até mesmo de outras classes, períodos e cursos).[7]

Departamento de Ciências Contábeis[editar | editar código-fonte]

O Departamento de Ciências Contábeis do Mackenzie Rio existe há 48 anos originário da antiga Faculdade Moraes Júnior, cujo nome e tradição de qualidade têm permitido a inserção de grandes profissionais da Contabilidade no mercado nacional. O curso possui um quadro docente de excelência, em que a formação acadêmica apurada (especialistas, mestres e doutores) aliada à grande experiência profissional, faz a diferenciação e o atrativo para que os interessados em cursarem Contabilidade, decidam pela instituição.[8]

O Curso de Ciências Contábeis foi avaliado pela Revista Guia do Estudante como um dos melhores do país.[9]

Departamento de Ciências Econômicas[editar | editar código-fonte]

O Departamento de Ciências Econômicas da instituição é composto por mestres e doutores formados pelas melhores universidades do país. O curso em si, conta com as melhores referências bibliográficas da área; conta com acesso ao portal de periódicos da CAPES, além das principais bases de dados estrangeiras e nacionais; possui uma estrutura curricular atualizada apta a formar profissionais capazes de captar rapidamente as mudanças socioeconômicas e assimilar novas técnicas; excelentes resultados no exame de ingresso nos programas de mestrado da ANPEC; grande aceitação no mercado de trabalho.[10]

Entre as atividades acadêmicas promovidas pelo Departamento de Economia do Mackenzie no Rio de Janeiro se destaca a tradicional Semana de Economia. Esta atividade é organizada para comemorar o dia do Economista, 13 de agosto, e ocorre há mais de 10 anos. Este evento traz grandes personalidades da área e possibilita grandes debates dentro da instituição.[11]

Departamento de Direito[editar | editar código-fonte]

O Departamento de Direito do Mackenzie Rio tem uma Matriz Curricular abrangente, propiciando formação nas disciplinas exigidas para as principais carreiras jurídicas e com constante atualização. Seu Corpo Docente é composto por Professores com experiência de magistério e profissional superior a 10 anos.[12]

Revista CADE[editar | editar código-fonte]

A CADE é a revista científica semestral da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, de caráter multidisciplinar, em que o objeto em questão não é uma ciência específica, mas o homem em seus diversos processos de organização social. Essas formas de organização são estudadas por meio de artigos das seguintes áreas: Administração, Ciências Contábeis, Direito e Economia. Além dessas foi incluída a seção Transversalidade, em que são publicados temas alternativos, mas que possuem alguma ligação com as seções básicas.[13]

Admissão[editar | editar código-fonte]

O Mackenzie Rio adota as seguintes formas de ingresso para graduação: Vestibular próprio e o ENEM.[14]

Referências

  1. Igreja Presbiteriana do Brasil/Educação Igreja Presbiteriana do Brasil. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  2. IPM Instituto Presbiteriano Mackenzie Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  3. Projeto Institucional do Mackenzie Rio Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  4. Breve Histórico do Mackenzie Rio Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  5. Revista Mackenzie – Ano II – Nº 7 – 1999
  6. Gasparetto Junior, Antonio. Comando de Caça aos Comunistas Info Escola. Visitado em 11 de Setembro de 2014.
  7. Departamento de Administração do Mackenzie Rio Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  8. Departamento de Ciências Contábeis do Mackenzie Rio Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  9. Melhores Escolas de Contabilidade Guia do Estudante. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  10. Departamento de Ciências Econômicas do Mackenzie Rio Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  11. Atividades Acadêmicas - Ciências Econômicas Universidade Mackenzie. Visitado em 8 de janeiro de 2015.
  12. Departamento de Direito do Mackenzie Rio Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.
  13. Revista CADE Editora Mackenzie. Visitado em 18 de janeiro de 2015.
  14. Processo Seletivo do Mackenzie Rio Universidade Mackenzie. Visitado em 7 de janeiro de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]