Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie
Prédio 3 - direito mackenzie.jpg
Universidade Universidade Presbiteriana Mackenzie
Fundação 11 de agosto de 1953
Tipo de Instituição Unidade integrante da Universidade Presbiteriana Mackenzie
Localização São Paulo, SP Brasil
Campus Campus de São Paulo, Prédio 3
Site www.mackenzie.br/direito

A Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie está entre as mais tradicionais do Brasil[carece de fontes?], figurando entre as primeiras a receberem autorização para ministrar os cursos jurídicos no Brasil[carece de fontes?].

História[editar | editar código-fonte]

Em 1951 foi proposto pelo professor Alfredo Anders, então diretor da Escola de Comércio, e com apoio do jurista Miguel Reale, a criação da Faculdade de Direito, pois a proximidade entre os conteúdos econômicos e jurídicos salientava a importância de um curso de Direito na consolidação da estrutura universitária no Mackenzie. No 10 de agosto de 1953, a Faculdade estava instalada no Edifício João Mendes Jr., hoje tombado pelo patrimônio histórico estadual, dentro do campus da Universidade em São Paulo. Pelo Decreto n.º 36.322, de 11 de outubro de 1954, foi reconhecido o seu funcionamento. Jorge Americano, fundador e ex-diretor da Faculdade, ministrou a primeira aula no dia 12 de abril de 1955.

As duas primeiras turmas, a de 1959 e a de 1960, são as únicas a terem seus Quadros de Formatura, com fotos dos bacharelandos, no Museu Histórico da Universidade Mackenzie (turma de 1959) e na Faculdade (turma de 1960).

Nos anos recentes, a Faculdade de Direito do Mackenzie foi a primeira a obter a renovação de reconhecimento de seu curso de Direito, bacharelado, por cinco anos, de acordo com a portaria nº 1.206, de 30 de julho de 1999, do Ministério da Educação, atendendo as novas disposições estabelecidas pelo artigo 46 da Lei nº 9.394 - Lei de Diretrizes e Bases da Educação, de 20 de dezembro de 1996[carece de fontes?]. Além disso, foi agraciada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) com o "Selo de Qualidade - OAB Recomenda" em suas quatro e únicas edições, nos anos de 2001, 2003 e 2007 e 2011 entregue às melhores faculdades de Direito do Brasil[carece de fontes?]. Atualmente é dirigida pelo Prof. Dr. José Francisco Siqueira Neto.

Nos recentes rankings divulgados pela Ordem dos Advogados, secção de São Paulo e nacional, a Faculdade de Direito tem se destacado figurando sempre entre as três primeiras colocadas [carece de fontes?]. O mesmo ocorre com os rankings do Ministério Público e Magistratura[carece de fontes?].

Professores e ex-alunos[editar | editar código-fonte]

  • Luiz Antonio Scavone Junior, advogado, administrador pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Mestre e Doutor em Direito pela PUC-SP, Professor de Direito Civil e Mediação e Direito Arbitral na Universidade Presbiteriana Mackenzie, autor, entre outros, do Livro: Direito Imobiliário, Teoria e Prática, Ed. Forense.
  • Álvaro Villaça Azevedo, jurista, professor, ex-diretor, bacharel em Direito (turma de 1960);
  • Rodrigo Yves Dias Favoretto, comediante e presidente da associação MG-2, bacharel em Direito (turma de 1963);
  • Eros Grau, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, bacharel em Direito (turma de 1963);
  • Paulo Emílio Lang, jurista, empresário, bacharel em Direito (turma de 1960);
  • Cláudio Lembo, governador do Estado de São Paulo;
  • José Roberto Batochio, advogado e político, deputado federal pelo PDT, com mandato entre 1998 e 2002;
  • Ives Gandra da Silva Martins, advogado tributarista e jurista brasileiro. Foi professor titular de Direito Econômico e de Direito Constitucional, tendo obtido o seu grau de "Doutor em Direito" pela mesma instituição;
  • Silvio Rodrigues, advogado e professor catedrático de Direito Civil;Márcio Artur Laurelli Cypriano, banqueiro, ex-presidente do Bradesco, atual membro do Conselho de Administração (formado em Direito)
  • Tales Castelo Branco, advogado criminalista e ex-presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo, bacharel em Direito;
  • Sérgio Pinto Martins, juiz do trabalho e professor titular. Graduado em Direito e em Administração de Empresas;
  • Jorge Americano, professor e reitor da Universidade de São Paulo. Foi professor de Direito Internacional na Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, da qual foi um dos fundadores e, posteriormente, diretor. Exerceu a função de Juiz do Tribunal de Arbitragem de Haia;
  • Ulysses Guimarães, político e advogado. Foi professor titular de Direito Internacional Público.
  • Esther de Figueiredo Ferraz, advogada. Professora de Direito Judiciário Penal e, mais tarde, reitora da mesma instituição.
  • Jânio da Silva Quadros, advogado, professor de Direito de Processo Civil, prefeito da Cidade de São Paulo, governador do Estado de São Paulo, presidente da República do Brasil.
  • Ricardo Azevedo Leitão, advogado, professor de Direito do Trabalho e Processo do Trabalho por mais de 10 anos (1991-2002), 3 vezes paraninfo de turmas formadas na Faculdade. Pós Graduado em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela mesma instituição e Mestre em Direito Comparado pela Universidade Samford/EUA.
  • Ivo Alpiste, advogado,superintendente do Instituto Nacional de Pesos e Medidas (INPM)-SP

Diretores[editar | editar código-fonte]

  1. Jorge Americano (1953-1964).
  2. Philomeno Joaquim da Costa (1964-1965).
  3. Manoel Augusto Vieira Neto (1966-1967).
  4. Genésio Borges de Macedo (1968).
  5. José Ignácio B. de Rezende (1968).
  6. Hélio Helene (1968-1969).
  7. Alfredo Cecílio Lopes (1970-1974).
  8. Cláudio Salvador Lembo (1974-1975).
  9. Luciano Marques Leite (1976-1978).
  10. José Sylvio Fonseva Tavares (1978.1984).
  11. Pedro Vidal Neto (1985).
  12. Amaury Moraes de Maria (1985).
  13. Joaquim Rodrigues Gonçalves (1985-1989).
  14. Álvaro Villaça de Azevedo (1989-1992).
  15. Cyrilo Luciano Gomes (1992-1994).
  16. Francisco Léo Munari (1994-1997-1998).
  17. Amador Paes de Almeida (1997).
  18. Ademar Pereira (1997-2005).
  19. Nuncio Theophilo Neto (2005-2012).
  20. José Francisco Siqueira Neto (2013-atualmente).

Centro Acadêmico João Mendes Júnior[editar | editar código-fonte]

Fundado em 30 de abril de 1955, o Centro Acadêmico João Mendes Júnior é o órgão máximo de representação discente da Faculdade de Direito. A associação tem sede no Prédio 7, campus Higienópolis, em frente ao edifício histórico que abriga a Faculdade de Direito. Em 2015 completará 60 anos, sendo um dos mais antigos Centros Acadêmicos do país.

Associação Atlética Acadêmica João Mendes Júnior[editar | editar código-fonte]

A Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie possui grande tradição esportiva[carece de fontes?], sendo, atualmente, campeã dos Jogos Jurídicos Estaduais (2013)[carece de fontes?], com destaque para as equipes de Atletismo, Rugby, e Handebol[carece de fontes?].

ABAMACK[editar | editar código-fonte]

Fundada em maio de 2011 pelos alunos das primeiras turmas da Faculdade de Direito e com a participação do Centro Acadêmico, a Associação de Bacharéis da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie é uma associação voltada à participação e integração acadêmica dos ex-alunos.

Academia de Letras dos Estudantes da Universidade Mackenzie[editar | editar código-fonte]

Fundada em 1956, tendo como paraninfo o professor Ulysses Guimarães, a Academia foi refundada em 2013 pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e atualmente conta com mais de 25 membros.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]