Faiçal I do Iraque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Faiçal I
Rei do Iraque e Síria
legenda
Rei Faiçal
Governo
Reinado 11 de Março de 1920 - 1 de Julho de 1920
23 de Agosto de 1921 - 8 de Setembro de 1933
Antecessor Mandato Francês (Síria)
Mandato Britânico (Iraque)
Sucessor Mandato Francês (Síria)
Gazi I (Iraque)
Casa Real Hachemitas
Vida
Nome completo Faisal bin Hussein bin Ali al-Hashemi
Nascimento 20 de Maio de 1885
Taif
Morte 8 de Setembro de 1933 (48 anos)
Berna, Suíça
Sepultamento Mausoléu Real, Adhamiyah, Bagdá, Iraque
Pai Hussein bin Ali
Mãe Abdliya bin Abdullah
Faiçal I (à direita) e Chaim Weizmann (também usando trajes árabes em sinal de amizade) em 1918.

Faiçal I do Iraque (Taif, 20 de Maio 1885 - Berna, 8 de Setembro de 1933) foi um líder nacionalista árabe e o primeiro rei do Iraque entre 1921 e 1933.

Faiçal nasceu em Taif, localidade hoje em dia situada na Arábia Saudita, sendo o terceiro filho do emir e grande xerife de Meca Hussein, que governou o Hejaz entre 1916 e 1924. Foi também irmão de Abdalá, que foi rei da Transjordânia (mais tarde transformada em Jordânia).

Passou parte considerável da sua infância na cidade otomana de Constantinopla. Entre 1908 e 1912 exerceu funções de representante da cidade de Jidá no parlamento otomano.

Durante a Primeira Guerra Mundial os ingleses incitaram as populações árabes à revolta contra o domínio turco, naquilo que seria o despertar do nacionalismo árabe. Em Maio de 1915 Faiçal viajou à Síria onde se encontrou com membros do Comité dos Jovens Árabes, organização nacionalista árabe. Em resultado da reunião foi combinado o desencadear da revolta árabe contra o Império Otomano que se iniciou no Verão de 1916. Faiçal colaborou activamente com o general Allenby na guerra contra os Otomanos. A 1 de Outubro de 1918 entrou em Damasco com as tropas anglo-árabes de T. E. Lawrence.

Quando a guerra terminou, participa na Conferência de Paz em Paris de 1919. Em Março de 1920 um congresso nacional sírio declarou-o rei da Grande Síria, um reino que deveria englobar o que hoje corresponde à Síria, Líbano, Palestina, Israel e Jordânia.

Contudo, a França desejava estabelecer uma esfera de influência sobre o Líbano e a Síria, para desagrado da população árabe. A Conferência de San Remo atribuiu um mandato à França sobre a Síria e o Líbano, tendo o alto comissário francês, o general Gouraud, expulso Faiçal de Damasco em Julho de 1920. Este refugiou-se então em Londres a convite do governo britânico.

À Grã-Bretanha tinha por sua vez sido atribuído um mandato sobre o Iraque. Como forma de acalmar a revolta da população local iraquiana, a Grã-Bretanha fez de Faiçal rei do Iraque, país que foi então estabelecido como uma monarquia constitucional. Através de um plebiscito Faiçal foi confirmado nesse cargo, com 96% de votos a favor. Em Agosto de 1921 Faiçal chegou ao Iraque, onde foi coroado.

Praticou uma política de cooperação com os ingleses, tendo feito frente a revoltas dos Curdos, que pretendiam a independência ou pelo menos uma ampla autonomia. Faiçal fez do Iraque um estado independente em 1932, ano que o país entrou na Sociedade das Nações.

Faiçal faleceu devido a um ataque cardíaco no dia 8 de Setembro de 1933 quando realizava uma visita a Berna, na Suíça.

Ele foi sucedido por seu filho mais velho Gazi, que viria a falecer num acidente de viação a 4 de Abril de 1939.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PALMER, Alan - Who's Who in World Politics: From 1860 to the the Present Day. Routledge, 1996. ISBN 0415131626

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Rei do Iraque
1921-1933
Sucedido por
Gazi do Iraque


Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.