Família de Barack Obama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Família Obama
Os Obama em 2011
Em sentido horário: Michelle, Malia, Barack e Sasha.
País(es)  Estados Unidos
Atual chefe Barack H. Obama II
Famílias relacionadas Dunham
Soetoro

A Família Obama é uma família afro-americana que descende de ingleses, indonésios e quenianos. Compreende a Família do Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, sendo portanto a Primeira Família dos Estados Unidos. É a primeira família negra a residir na Casa Branca e também a mais jovem desde a Família Kennedy.

Michelle Obama[editar | editar código-fonte]

Michelle Obama.

Michelle Robinson nasceu e cresceu em Chicago e graduou-se pela Universidade Princeton e Harvard Law School. Após completar seus estudos, ela retornou a Chicago e aceitou um emprego com a firma de advocacia Sidley Austin, onde conheceu seu futuro marido com quem casou-se em 1992. Subsequentemente, trabalhou como ajudante do prefeito de Chicago Richard M. Daley, e para a Universidade do Centro de Medicina de Chicago. Ao longo de 2007 e 2008, ela ajudou na campanha do lance presidencial de seu marido e remeteu uma deferência à Convenção Nacional Democrata de 2008. Ela tem duas filhas com Barack Obama: Natasha e Malia Ann. É a irmã de Craig Robinson, técnico de basquetebol masculino na Universidade do Estado do Oregon.

Barack Obama, Sr.[editar | editar código-fonte]

Obama nasceu nos arredores do Lago Victoria, em Alego, Quênia. Ele era o filho de Onyango Hussein Obama (c. 1895-1979)[1] com sua segunda esposa, Akumu Habiba.[1] Os membros de sua família, cristãos ou muçulmanos, faziam parte da etnia Luo, porém Obama era ateu.[2] Ele foi criado em Nyang’oma Kogelo, e casou-se com dezoito anos em uma cerimônia tribal com Kezia Obama, com quem teve quatro filhos.

De 1950 até 1953, Obama estudou na escola de Maseno, um colégio cristão. Sua professora descreveu Obama como muito forte, estável, confiável e amigável.[3] Com 23 anos, Obama Sir cursou a Universidade do Havaí onde graduou-se em Junho de 1962, constantemente viajando para Cambridge, Massachusetts , onde começou a estudar na Universidade de Harvard.

Em Harvard, Obama conheceu uma professora americana chamada Ruth Nidesand. Ela o acompanhou quando ele retornou ao Quênia após ter recebido um grau de mestrado (AM) em economia de Harvard em 1965.[4] Mais tarde, Nidesand tornou-se sua terceira esposa e teve 2 filhos com ele antes de se divorciarem.[5]

Retornando ao Quênia, Obama Sir trabalhou em uma companhia de óleo e serviu como economista como Ministro de Transportes, depois tornou-se sênior em economia no Ministério de Finanças.[6] Ele perdeu ambas as pernas em um acidente de carro e morreu em 1982 em uma batida de automóvel, com 46 anos de idade, em Nairobi.[7] Obama Sir está enterrado em Alego, no Quênia.

Ann Dunham[editar | editar código-fonte]

Stanley Ann Dunham Soetoro (29 de novembro de 19427 de novembro de 1995), conhecida como Ann Dunham, e mais tarde como Ann Sutoro,[carece de fontes?] foi uma antropóloga[8] especializada no desenvolvimento de zonas e comunidades rurais. Natural do estado do Kansas, Dunham passou sua adolescência em Mercer Island, local próximo a Seattle, Washington, e a maior parte de sua vida adulta no Havaí.

Ann é a falecida mãe do atual presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e de Maya Soetoro-Ng.[8] Por duas vezes ela se casou com colegas estudantes, de países distantes sobre os quais ela nada sabia, e nas duas vezes os casamentos não deram certo, deixando com ela a responsabilidade de cuidar dos dois filhos.[8]

A mãe de Obama era uma americana cuja família estava nos Estados Unidos há várias gerações.[9] Ela era descendente principalmente de ingleses, mas também de escoceses, irlandeses, alemães, galeses, suíços e franceses.[10] Segundo o próprio Obama escreveu em sua autobiografia, sua mãe também tinha algum antepassado distante que era um índio da etnia cherokee. A bisavó de Obama tinha muita vergonha dessa suposta ascendência indígena.[9] Por outro lado, a avó de Obama tinha muito orgulho dessa origem.[11] Porém, nos Estados Unidos é muito comum que pessoas afirmem que têm ascendência indígena, principalmente cherokee. Mas, na maioria dos casos, essa ascendência é fictícia, sendo parte apenas de um imaginário popular.[12] Na árvore genealógica da mãe de Obama não existe nenhuma evidência que ela realmente tenha tido algum antepassado que fosse um índio cherokee.[10]

Lolo Soetoro[editar | editar código-fonte]

Foi o padrasto de Obama. Conheceu a mãe de Barack Obama, Ann Dunham, quando os dois eram estudantes na Universidade do Havaí. Por volta de 1966 Lolo Soetoro e Ann Dunham se casaram mas Soetoro precisou regressar à Indonésia quando seus cidadãos que estudavam no estrangeiro foram covocados a retornar ao país.

Maya Soetoro-Ng[editar | editar código-fonte]

Maya Kassandra Soetoro-Ng é a meia-irmã materna de Barack Obama. Ela era anteriormente uma professora de história do ensino médio e instrutora universitária, no Havaí.[13] [14]

Soetoro-Ng e Obama passaram vários anos juntos na Indonésia e no Havaí antes que sua mãe decidiu retornar à Indonésia com ela.[14]

Após seus pais se divorciarem em 1980, seu pai se casou novamente. Desse casamento, Soetoro-Ng tem outro meio-irmão, Yusuf Aji Soetoro (n. 1981), e uma meia-irmã, Rahayu Nurmaida Soetoro (n. 1984).[15]

Madelyn Dunham[editar | editar código-fonte]

A avó materna de Barack Obama nasceu em 1922 e morreu em 2 de novembro de 2008.[16]

Ela era vice-presidente do banco no Havaí. Obama disse que quando ele era criança, sua avó "lia para mim as linhas de abertura da Declaração de Independência e falou-me sobre os homens e mulheres que marcharam para igualdade porque acreditavam que estas palavras colocadas no papel há dois séculos deveriam significar algo."[17]

Stanley Dunham[editar | editar código-fonte]

Stanley Dunham é o avô materno de Barack Obama. Ele nasceu em 1918 e serviu como sargento do Exército dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial, alistando-se logo após os ataques a Pearl Harbor. Ele morreu em Honolulu, Havaí, em 1992, e está enterrado no Cemitério Nacional de Punchbowl.

Marian Shields Robinson[editar | editar código-fonte]

É a mãe de Michelle Obama, sendo portanto a avó de Malia e Sasha e a sogra de Barack Obama. Marian era uma secretária. Durante a campanha de Barack e Michelle em 2008, Marian cuidou das suas netas. Atualmente, Marian reside na Casa Branca junto com sua família.;[18] Algumas vezes é referida como Primeira Vovó.".[19] [20]

Onyango Obama[editar | editar código-fonte]

Em 2011 o tio de Barack Obama, Onyango Obama, foi preso acusado de estar dirigindo embriagado.[21] O presidente adiantou que ele não terá privilégios e deverá ser punido (e/ou extraditado para o Quênia) como qualquer outro cidadão americano.

Bo[editar | editar código-fonte]

Retrato oficial.

É o cão de Barack Obama. É um cão de água português.

Durante a campanha eleitoral, Barack Obama prometeu presentear com um cão a suas filhas, Malia e Sasha, por terem que aguentar a cansativa campanha, promessa que foi renovada no seu discurso de vitória, no dia 4 de novembro de 2008.[22] [23] Dois dias depois, ao ser questionado sobre o tema na sua primeira conferência de imprensa, Obama declarou que tinham preferência por um cão proveniente de um abrigo de animais, mas que o fato de sua filha Malia ser alérgica poderia obrigá-los a considerar um cão hipoalergênico, que são mais fáceis de conseguir entre animais de raça pura [24] .

Finalmente, em 12 de abril de 2009, foi anunciado que a família Obama aceitaria um cão d'água português de seis meses de idade oferecido como presente pelo senador democrata Ted Kennedy.[25] O cão, originário de criadores em Boyd, Texas, foi inicialmente comprado por uma família que devolveu-o aos vendedores por razões desconhecidas.

Referências

  1. a b Ancestry of Barack Obama
  2. Obama, Barack. "My Spiritual Journey", TIME. Página visitada em 2008-09-26.
  3. Oywa, John. "Tracing Obama Snr’s steps as a student at Maseno School", The Standard, 2008-11-04. Página visitada em 2008-11-08.
  4. Harvard University. Harvard University 350th Anniversary Alumni Directory. seventeenth edition ed. Cambridge, MA: President and Fellows of Harvard College, 1986. p. 904. vol. vol. I. OCLC 17963336
  5. Ochieng, Philip. "From Home Squared to the US Senate", The East African, 1 November 2004. Página visitada em 2008-09-26.
  6. Scott Fornek. "Barack Obama Sr.: Wrestling with . . . a Ghost", The Chicago Sun Times, 9 September 2007. Página visitada em 2008-09-26.
  7. Michael Dobbs. "Obama Overstated Kennedy's Role in Helping His Father", The Washington Post, 30 March 2008. Página visitada em 2008-09-26.
  8. a b c Amanda Ripley para a Revista Time, edição de 9 de abril de 2008, The Story of Barack Obama's Mother [em linha]
  9. a b David Maraniss (24 de agosto de 2008). Though Obama had to leave to find himself, it is Hawaii that made his rise possible (em inglês) Washington Post. Página visitada em 23 de setembro de 2012.
  10. a b http://www.wargs.com/political/obama.html
  11. Barack Obama. Barack Obama - A Origem dos Meus Sonhos. [S.l.]: Gente, 2010. 450–450 pp.
  12. The Cherokee Princess Myth
  13. Obama Family Tree dgmweb.net
  14. a b Swarns, Rachel. "Obama and sister to share a town", July 31, 2009. Página visitada em September 6, 2009.
  15. Habib, Ridlwan. "Keluarga Besar Lolo Soetoro, Kerabat Dekat Calon Presiden Amerika/Lolo Soetoro's Extended Family, Close Relatives to American Presidential Nominee". Jawa Pos Daily. November 5, 2008 Edition.
  16. "CNN: "Obama's grandmother dies after battle with cancer"", November 4, 2008. Página visitada em November 4, 2008.
  17. Obama, Barack. "'What I Want for You--And Every Child in America'", January 13, 2009.
  18. Rachel L. Swarns. "Obama’s Mother-in-Law to Move Into the White House", The New York Times, 2009-01-09. Página visitada em 2009-01-09.
  19. "Will Obama mum-in-law make it a family affair in the White House?", Agence France Presse, 2008-11-22. Página visitada em 2009-01-09.
  20. Philip Sherwell. "Michelle Obama persuades First Granny to join new White House team", The Telegraph (UK), 2008-2008-11-09. Página visitada em 2009-01-09.
  21. Preso nos EUA, tio do presidente não terá tratamento diferenciado, informa Casa Branca, acessado em 1 de setembro de 2011
  22. Obama family 'picks first puppy', BBC news 12 Abril 2009[1] (em inglês)
  23. President Obama chooses the First Dog, with help from the Kennedy clan. The Times of London, 13 de Abril 2009 [2] (em inglês)
  24. Chewing over Obama's 'mutt' reference The Boston Globe, [3] ] (em inglês)
  25. The First Puppy Makes a Big Splash. The Washington Post. 12 de abril de 2009 [4] (em inglês)