Fantine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fantine a a filha bebê em óleo de Margaret Bernadine Hall

Fantine é uma personagem do romance Os Miseráveis, de Victor Hugo, 1862.

Fantine no romance[editar | editar código-fonte]

Tholomyès e Cosette[editar | editar código-fonte]

Fantine é introduzida pela primeira vez em 1817 num grupo de quatro jovens encantadoras: as outras são Dhália, Zéphine e Favourite. Seus pais são desconhecidos, e apenas se sabe que ela nasceu em Montreuil-sur-Mer. Hugo a descreve como tendo "ouro e pérolas como seu dote, mas o ouro estava em sua cabeça e as pérolas em sua boca."

Fantine era apaixonada por um estudante chamado Félix Tholomyès. Seus amigos Listolier, Fameuil e Blachevelle também namoravam Dhália, Zéphine e Favourite. Um dia, os quatro convidaram as quatro mulheres para um passeio. Eles terminam o dia em um restaurante, e no final eles vão embora e deixam para elas uma carta de despedida. Enquanto os quatro jovens tomam isso com bom humor e riem, Fantine mais tarde chora. Tholomyès era pai de sua filha ilegítima, Cosette, e Fantine é deixada para cuidar dela sozinha.

Os Thénardiers[editar | editar código-fonte]

Fantine decide deixar Paris e voltar para sua cidade natal quando Cosette tem aproximadamente três anos. Ela passa por Montfermeil e conhece os Thénardiers, que são donos de uma pousada. Ela pede para senhora Thénardier cuidar de Cosette quando vê as suas filhas Éponine e Azelma brincando. Eles concordam em fazê-lo, contanto que ela envie sete francos por mês para as despesas da menina. Ela arruma trabalho na fábrica de Madeleine (Jean Valjean), prefeito de Montreuil-sur-Mer, e pede a um escritor-público para escrever as suas cartas aos Thénardiers, já que ela não sabe escrever. No entanto, não sabia que os Thénardiers severamente abusavam de Cosette e que a obrigava a ser uma escrava na sua pousada. Ela também não tem conhecimento de que as cartas que enviam para pedir dinheiro para Cosette são uma maneira fraudulenta de extorquir dinheiro dela para si mesmos.

Demissão[editar | editar código-fonte]

Uma mulher intrometida, senhora Victurnien, descobre que Fantine é uma mãe solteira, e devido aos comentários na cidade ela é despedida pela supervisora da fábrica, sem o conhecimento do prefeito. Fantine começa a trabalhar em casa, ganhando doze soldos por dia, enquanto os custos de alojamento de Cosette aumentam para doze francos. Ela fica doente com uma tosse e febre. Ela também não sai devido a vergonha que ela enfrentaria da cidade.

Os Thénardiers em seguida enviam uma carta dizendo que precisam de dez francos para que eles possam "comprar" uma saia de lã para Cosette. Para comprar a saia, Fantine acaba vendendo o cabelo. Ela então diz: "Minha filha não sentirá mais frio, a vesti com os meus cabelos." No entanto, ela logo começa a detestar o prefeito, por achar que ele é o culpado pelos seus infortúnios. Mais tarde, ela arruma um amante, só para ele bater nela e depois abandoná-la.

Os Thénardiers enviam outra carta dizendo que precisam de setenta e cinco francos para comprar remédios para Cosette que ficou "doente". Desesperada por dinheiro, Fantine vende a um dentista seus dois dentes da frente.

Prostituição[editar | editar código-fonte]

Enquanto isso, a saúde de Fantine e suas próprias dívidas pioram, enquanto as cartas dos Thénardiers continuam a chegar e as suas exigências financeiras tornam-se mais caras. A fim de continuar a ganhar dinheiro para Cosette, Fantine se torna uma prostituta. Durante uma noite de janeiro, um dândi chamado Bamatabois a insulta e joga neve em suas costas, quando ela o ignora. Fantine o ataca ferozmente. Javert, o inspector de polícia da cidade, imediatamente a detêm, enquanto Bamatabois foge. Ela implora para ser solta, mas a sentença de Javert é de seis meses de prisão. Valjean chega para ajudar Fantine, mas ao vê-lo, ela cospe na cara dele. As ordens de Valjean a Javert é de libertar Fantine, que ele faz com relutância. Valjean vem a descobrir as razões porque Fantine se tornou uma prostituta e por que ela atacou Bamatabois. Ele sente pena de Fantine e Cosette, e diz a ela que vai recuperar sua filha. Ele envia Fantine para sua enfermaria, sofrendo de uma doença que provavelmente é tuberculose.

Morte[editar | editar código-fonte]

Morte de Fantine. Valjean, como o Prefeito Madeleine, fecha os olhos ela

Após Valjean revelar sua verdadeira identidade no julgamento de Champmathieu, ele volta a cidade para ver Fantine. Ela pergunta sobre Cosette, e o médico lhe diz que Cosette chegou. Ela fica feliz e até mesmo erroneamente pensa que ouve Cosette rindo e cantando. De repente, ela e Valjean veem Javert. Valjean tenta pedir a Javert três dias para buscar Cosette, mas ele recusa-se ruidosamente. Fantine percebe que Cosette não está ali e freneticamente pergunta onde ela está. Javert impacientemente grita para Fantine ficar em silêncio e, além disso, conta a verdadeira identidade de Valjean. Chocada com estas revelações, ela sofre um grave ataque, cai para trás em sua cama e morre. Valjean, em seguida, caminha para Fantine, sussurra em seu ouvido e beija sua mão. O corpo de Fantine é jogado em uma cova pública.

Fantine no musical[editar | editar código-fonte]

Fantine é um dos personagens centrais no musical de mesmo nome.

Canções[editar | editar código-fonte]

Fantine é destaque nas seguintes canções no musical:

  • At the End of the Day - Fantine, que trabalha na fábrica de Jean Valjean (também conhecido por Madeleine), é exposta por uma outra trabalhadora como tendo uma filha secreta depois de receber uma carta de Thénardier.
  • I Dreamed a Dream - A canção solo de Fantine. Ela foi abandonada pelo homem que amava, o pai de Cosette.
  • Lovely Ladies - Fantine encontra-se entre as prostitutas. Ela começa a ficar doente.
  • Fantine's arrest - Um homem, Bamatabois, quer comprar os serviços de Fantine, mas ela o rejeita. Depois ele brinca com ela, e ela bate nele. Quando Javert chega, Bamatabois diz que ele "estava atravessando o Parque", quando ela o "ataca". Javert a prende por "perturbar a paz", mas Valjean intervém. Depois de ouvir a história Fantine, ele quer que ela vá ao médico e não seja enviada para a prisão, para o terror de Javert.
  • Come to Me (Morte de Fantine) – Morrendo, Fantine tem alucinações e pensa que Cosette está na enfermaria com ela. Valjean chega e promete proteger e cuidar de sua filha. Fantine morre ao lado dele logo depois.
  • O Confronto (silêncio) - Valjean e Javert confrontam-se à cabeceira de Fantine. Valjean, em seguida, caminha para o corpo de Fantine e promete que "vai viver dentro de (seu) cuidado" e que "irá aumentar a sua luz."
  • Death Valjean - Fantine retorna como um fantasma e acompanha Valjean para o céu, louvando-o por ter cuidado de sua filha até a idade adulta.

Cinema e televisão[editar | editar código-fonte]

Fantine foi especialmente consagrada no cinema e na televisão: