Fantoche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde dezembro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Bleeckie, um fantoche americano que aparece em uma série de vídeos YouTube.

Fantoche é uma forma particular de marioneta (português europeu) ou marionete (português brasileiro) animada por uma pessoa e que se distingue pela manipulação que resulta da introdução da mão numa espécie de luva em que o dedo indicador vai suportar a cabeça do boneco, o polegar e o anelar suportam e movem os braços.

O fantoche possui uma face com grande expressividade, sendo os braços e mãos movimentados pelos dedos e muitas vezes é designado também pelos nomes dos personagens populares mais famosos em cada país: Roberto em Portugal, Cristóbal em Espanha, Guignol em França, Kasperl na Alemanha, Kaspérek na República Checa, Petruchka na Rússia, Burattino ou Pulcinella em Itália, Punch em Inglaterra, etc.

Na cultura popular nordestina do Brasil há um tipo particular de fantoche, o mamulengo.

Os termos fantoche, títere e bonifrate são frequentemente usados pejorativamente para designar pessoas sem vontade própria que são manipuladas por outrem.

O dia do fantoche é comemorado em 9 de maio.

Títeres[editar | editar código-fonte]

Fantoches de ouro maciço utilizados no Egito para entreter os Faraós. Eram bonecos pequenos manuseados por homens e mulheres.
Estas figuras citadas e situadas no Egipto, seriam em marfim e os fios para a sua animação passavam pelo seu interior oco. A finalidade seria de natureza litúrgica e a sua existência remontará ao Séc. XXIII a.C.

O termo títere é comum ao espanhol e ao português europeu e à sua variante galega. Em Portugal, é utilizado em particular nas regiões do Alentejo e de Trás-os-Montes, embora noutras zonas , quando usado, deixe o seu significado restrito de marioneta de pau e arame para uma utilização figurativa de tom pejorativo significando pessoa manipulável como um joguete nas mãos de outrem.

Famosos[editar | editar código-fonte]

Um fantoche feito com meia (Sock puppet)

A série de televisão infantil estadunidense Sesame Street trazia muitos bonecos fantoches. A personagem central, ali, que ganhou inclusive espaço na calçada da fama, foi o Caco, o Sapo.

O recurso é muito utilizado em shows e programas infantis. Entretanto, na televisão brasileira, o mais famoso fantoche da atualidade está no programa de Ana Maria Braga, atendendo com o nome de Louro José - um papagaio feito de espuma, que contracena com a apresentadora em todos os seus programas matutinos da Rede Globo. Este boneco é parodiado pelo palhaço Tiririca, como Galo José, no humorístico da concorrente Rede Record.

Uma forma não muito comum e já em desuso é a do boneco de que é sempre um fantoche.

Na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, ocorre o maior encontro de bonequeiros do Brasil e um dos maiores do mundo.

Conceito wikipédico[editar | editar código-fonte]

Sendo uma enciclopédia livre, a wikipédia possui toda uma nova terminologia: os sock-puppets (literalmente, fantoches de meia) designa o usuário que registra um novo nome para assim participar das discussões e votações - um problema que foi administrativamente resolvido nos casos mais graves, com a checagem administrativa do IP original.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Encyclopédie Mondiale des Arts de la Marionnette, 2009, Co-édition UNIMA - L'Entretemps.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]