Farol da Barra (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Farol da Barra
O Farol da Barra.
Localização Salvador,  Bahia,
 Brasil
Coordenadas 13° 0' 37" S 38° 31' 58" O
Construção 1698
Inauguração 2 de dezembro de 1839 (175 anos) (torre atual)
Altura 22 m
Altitude 39 m
Alcance luminoso W 38 R 34 milhas náuticas
Luz característica Luz: Al Iso WR 30s
№ nacional 1472
internacional G-0242[1]
№ da NGA 110-18028[1]
№ da ARLHS BRA-096

O Farol da Barra ou Farol de Santo Antônio[2] localiza-se na antiga ponta do Padrão, atual Ponta de Santo Antônio, em Salvador, no litoral do estado da Bahia, no Brasil.

Torre troncônica em alvenaria com lanterna e galeria, 22 metros de altura e pintada com bandas preta e brancas. O farol está construído no interior do Forte de Santo Antônio da Barra.[3]

História[editar | editar código-fonte]

No século XVII, o porto de Salvador era um dos mais movimentados e importantes do continente, e era preciso auxiliar as embarcações que chegavam à Baía de Todos os Santos em busca de pau-brasil e outras madeiras-de-lei, açúcar, algodão, tabaco e outros itens, para abastecer o mercado consumidor europeu.

No fim desse século, após o trágico naufrágio do Galeão Santíssimo Sacramento, capitania da frota da Companhia Geral do Comércio do Brasil, num banco de areia frente à foz do rio Vermelho, a 5 de maio de 1668, o Forte de Santo Antônio da Barra foi reedificado a partir de 1696, durante o Governo Geral de João de Lencastre (1694-1702), vindo a receber um farol - um torreão quadrangular encimado por uma lanterna de bronze envidraçada, alimentada a óleo de baleia -, de acordo com o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, o primeiro do Brasil e o mais antigo do Continente (1698), quando passou a ser chamado de Vigia da Barra ou de Farol da Barra.

Localização do Farol.

O diário de bordo do corsário inglês William Dampier, em 1699, relata: "A entrada da Baía de Todos os Santos é defendida pelo imponente Forte de Santo Antônio, cujos lampiões acesos e suspensos para orientação dos navios, vimos de noite."

O Decreto Regencial de 6 de julho de 1832 determinou a instalação de um farol mais moderno, fabricado na Inglaterra, em substituição ao antigo. Ao término das obras, inauguradas em 2 de dezembro de 1839, o novo equipamento de luz catóptrico erguia-se sobre uma torre troncônica de alvenaria, com alcance de dezoito milhas náuticas com tempo claro.

Em 1937, o antigo sistema "Barbier" (incandescente a querosene) de iluminação foi substituído por luz elétrica, comemorando-se o primeiro centenário do farol a 2 de Dezembro de 1939. Atualmente o farol encontra-se consagrado como um dos ícones da capital baiana, inspirando artistas e poetas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Ponta de Santo Antonio (em inglês) NGA - National Geospatial-Intelligence Agency NGA List of Lights - Pub. 110 - Aid No. 18028 (26 de setembro de 2009). Visitado em 5 de janeiro de 2010.
  2. Farol de Santo Antonio - BA Marinha do Brasil Diretoria de Hidrografia e Navegação. Visitado em 6 de janeiro de 2010.
  3. ROWLETT, Russ (6 de fevereiro de 2009). Lighthouses of Brazil: Bahia (em inglês) University of North Carolina at Chapel Hill The Lighthouse Directory. Visitado em 22 de abril de 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PRADO, Roberto Coutinho do (Capitão-de-Fragata). Faróis Brasileiros. Revista Correio Filatélico. a. 19, set./out. 1995, n° 156. p. 36-40.
  • SIQUEIRA, Ricardo. Fortes e Faróis. Rio de Janeiro: R. Siqueira, 1997. 192p. il. ISBN 8590025810

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Farol da Barra (Bahia)