Farol do Saber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Farol do Saber é uma rede de pequenas bibliotecas espalhadas por diversos bairros de Curitiba[1] . O projeto foi concebido e é mantido pela prefeitura municipal, na administração de Rafael Greca. A inspiração para o nome e a arquitetura do prédio veio da Biblioteca de Alexandria e do Farol de Alexandria. Toda unidade dispõe de um acervo médio de seis mil obras e diversas delas disponibilizam acesso gratuito à internet, como parte do Projeto Digitando o Futuro.

Características[editar | editar código-fonte]

Acervo mínimo

Existe um acervo mínimo para cada unidade do projeto, composto pelos seguintes volumes:

Projeto Digitando o Futuro

O Projeto Digitando o Futuro, implantado em diversas unidades, realizou a instalação de computadores conectados permanentemente à Internet, de uso livre e gratuito, constituindo uma importante iniciativa de inclusão digital.

I Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais[editar | editar código-fonte]

Em 30 de abril de 2010 o MinC divulga o I Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais, onde curitiba aparece com a melhor estatística, entre as capitais, em número de bibliotecas por cada 100 mil habitantes; analistas creditam ao projeto Farol do Saber.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Farol do Saber

Referências

  1. Boas experiências de bibliotecas públicas. Revista Nova Escola, ano XIII, n° 112, maio de 1998, página 18.