Feijó (Almada)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Feijó  
—  freguesia portuguesa extinta  —
Almada Fórum
Almada Fórum
Brasão de armas de Feijó
Brasão de armas
Feijó está localizado em: Portugal Continental
Feijó
Localização de Feijó em
38° 39' 17" N 9° 09' 55" O
Concelho primitivo Almada
Concelho (s) atual (is) Almada
Freguesia (s) atual (is) Laranjeiro e Feijó
Extinção 2013
Área
 - Total 4,20 km²
População (2011)
 - Total 18 884
    • Densidade 4 496,2/km2 
Orago São José Operário


Feijó foi uma freguesia portuguesa do concelho de Almada, com 3,94 km² de área e 1 884 habitantes (2001). Densidade: 2,8 hab/km². Fazia parte integrante da cidade de Almada.

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Laranjeiro, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Laranjeiro e Feijó com sede em Laranjeiro.[1]

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais actividades económicas desta localidade são: a indústria, comércio e os serviços. De referir que toda a indústria existente é considerada não poluente, que serve de exemplo para outros locais. Na sua área fica o Almada Forum.

Colectividades[editar | editar código-fonte]

As principais colectividades do Feijó são:

Feiras, festas e romarias[editar | editar código-fonte]

  • Mercados diários (municipais e do levante)
  • Arraiais populares (de Junho a Julho)
  • Feriado: 24 de Junho (S. João)

História[editar | editar código-fonte]

A história do Feijó remonta ao século XVI sendo, nessa época caracterizado pela sua intensa exploração rural. Há indícios que indicam a antiguidade dos locais, provavelmente de influência muçulmana, de que é exemplo Algazarra.

No século XVI existiam nesta povoação quintas e propriedades de gente ilustre como os Condes de Monsanto, Manuel de Sousa Coutinho ou os condes de Aveiras. O núcleo inicial denominado Feijó ficava na zona da Rua Pêro da Covilhã e aparece em 1813 apenas como uma quinta. A expansão da localidade deu-se em meados do século XX, provocada pela pressão demográfica que recaía sobre Almada.

A freguesia do Feijó foi criada pela Lei n.º 17-B/93, de 11 de Junho de 1993, respondendo-se a um desejo manifestado pela população desde 1953, quando em requerimento à Câmara Municipal de Almada, um grupo de "Chefes de Família" manifestou a necessidade de existência na povoação de uma representação autárquica, pois a sua inexistência os obrigava a percorrer uma longa distância e a perder tempo para se deslocar à Cova da Piedade. Após o 25 de Abril de 1974 acentuou-se ainda mais este desejo de autonomia da população do Feijó em relação à Cova da Piedade.

Em 1985 foi criada a freguesia do Laranjeiro; contudo esta não conseguiu dar resposta aos inúmeros problemas da freguesia do Feijó, derivados do crescimento económico e demográfico da localidade. Daí que, finalmente, após quarenta anos de luta, a localidade tenha sido elevada a freguesia, em 11 de Junho de 1993. As primeiras eleições autárquicas para esta freguesia tiveram lugar em 12 de Dezembro de 1993, tomando posse o executivo a 6 de Janeiro de 1994.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.