Fenômeno natural

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta erupção de lava em forma de parábola ilustra a Lei da queda dos graves de Galileu. É a expressão concreta, sem influência humana, de uma lei da natureza.

Um fenómeno natural é um acontecimento não artificial, ou seja, que ocorre sem a intervenção humana. Note-se que até as ações humanas (um automóvel em andamento, por exemplo) continuam sempre sujeitas às leis naturais, contudo, não são consideradas, neste sentido, fenómenos naturais, já que dependem do arbítrio ou vontade humana. Os fenómenos naturais podem, isso sim (ou não), influenciar a vida humana que a eles está sujeita, como a epidemias, às condições meteorológicas, desastres naturais, etc. Repare-se que, na linguagem vulgar, fenómeno natural aparece quase sempre como sinónimo de evento incomum, espantoso ou desastroso sob a perspectiva humana. Contudo, a formação de uma gota de chuva é um fenómeno natural da mesma forma que um furacão.

Na linguagem vulgar, contudo, dado o sentido comum do termo "fenómeno", esta expressão refere-se, em geral, aos fenómenos naturais perigosos também designados como "desastres naturais". A chuva, por exemplo, não é, em si, um "desastre", mas poderá sê-lo, na perspectiva humana, caso algumas condições se conjuguem. Deficiente manutenção dos equipamentos de drenagem da água, mau planeamento urbanístico, com a construção de estruturas em locais vulneráveis a cheias1 ou outros podem ocasionar efeitos desastrosos para o ser humano.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  1. SILVA, Milene Matos, Centro comercial em leito de cheia in "Jornal de Notícias", 11 de Novembro de 2005 - acesso a 28 de Fevereiro de 2008
Ícone de esboço Este artigo sobre Ciência (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.