Fender Stratocaster

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fender Stratocaster
Uma guitarra Stratocaster branca.
Informações
Classificação Frankenstrat
Squier Stratocaster
Superstrat
Classificação Hornbostel-Sachs Cordofone
Eletrofone

Fender Stratocaster - é um modelo de guitarra elétrica desenhada por Leo Fender, George Fullerton e Freddie Tavares em 1954, e fabricada continuamente até os dias de hoje.

Ficou famosa por ter sido a guitarra de Dave Murray, Jimi Hendrix, Rory Gallagher, Ritchie Blackmore, Jeff Beck, Kurt Cobain, Kirk Hammett e inúmeros outros guitarristas na anos 60 e 90.

História[editar | editar código-fonte]

A Fender Stratocaster, também conhecida como "Strato" no Brasil, é um modelo de guitarra elétrica criada por Leo Fender, George Fullerton, e Freddie Tavares em 1954, produzida pela Fender Musical Instruments Corporation até os dias de hoje. O modelo apresenta double-cutaway (recorte duplo), com o cutaway superior maior que o inferior para balancear o peso da guitarra. A Stratocaster é utilizada por vários guitarristas que ao longo da história gravaram diversos clássicos com o modelo. Juntamente com a Gibson Les Paul e a Fender Telecaster, é um dos três modelos mais famosos de guitarra.

O design da Stratocaster tem sido copiado e modificado constantemente. É possível ver muitos modelos parecidos ou até mesmo com o mesmo design de outros fabricantes de guitarra.

Originalmente, a Stratocaster era feita na cor Sunburst de 2 cores, num corpo de Ash, braço em Maple (Carvalho americano)de peça única contendo 21 trastes, marcações estilo "bolinha" na escala e tarrachas Kluson até 1956, quando a Fender começou a utilizar Alder na produção dos corpos. Havia outras cores que não eram padrão e só eram feitas através de encomendas, até 1960. Esses modelos sob encomenda eram quase todos pintados com tinta automotiva produzida pela Dupont e encareciam a guitarra em 5%. O escudo de uma única camada, fixado com 8 parafusos permitiu que a parte eletronica dos captadores ficasse protegida (expondo somente o jack/conector fêmea) e proporcionando uma proteção prática já que para ter acesso à fiação dos captadores só é preciso retirar o escudo. Subsequentemente o design da Stratocaster (da Fender e das cópias de outras marcas) melhorou bastante o som e a qualidade do instrumento mas as Fenders antigas, ou vintages, ainda têm um valor bem alto no mercado, pois são raras e muitos músicos preferem o timbre dos instrumentos vintage.

O nome "Strat," apesar de ser registrado pela Fender Musical Instrument Corporation, é utilizado genericamente para se referir a qualquer modelo que remeta ao original, independente do produtor.

As cinco décadas da Fender Stratocaster inspiraram o jornalista Tom Wheeler a escrever o livro "The Stratocaster Chronicles", com fotos e depoimentos de designers, executivos de empresas e músicos sobre o modelo de instrumento.

Entre os anos 1982 e 1995, a Giannini, indústria brasileira de instrumentos musicais, produziu sob licença da Fender americana (e sob um rigoroso controle de qualidade) um modelo de guitarra Stratocaster e outro dos baixos Jazz Bass. A linha ficou conhecida como Southern Cross. O grande responsável por isso foi Carlos Assale, que anteriormente já tinha sido responsável pelas primeiras guitarras dignas desse nome no Brasil: as guitarras Dolphin.

Caracterização sonora[editar | editar código-fonte]

Captadores da Strato são, em geral, do tipo single-coil (captador de bobina simples).

As Stratocaster têm seu timbre "quack", caracterizado pela cavidade do trêmulo e sua parte/bloco de metal, sua madeira, seu corte, seus captadores e seu braço, mais longo do que as Gibson Les Paul e seu headstock (cabeça).

As madeiras usadas originalmente nas stratocaster são ash e alder, mas atualmente cópias feitas por luthiers e outras empresas englobam madeiras como marupá, cedro, poplar, freijó, basswood, swamp ash e até mogno em alguns casos. Vale lembrar que a madeira e sua densidade alteram muito o timbre da guitarra, dando um som mais fechado com o cedro, ou mais brilhante com um ash (dependendo da densidade deste, que varia muito). O modelo padrão da Stratocaster possui três captadores (ponte, meio e braço). Jimi Hendrix foi o pioneiro em posicionar o seletor de escolha destes captadores na posição intermediária selecionando assim o som de 2 ao mesmo tempo. Posteriormente a empresa alterou o seletor para que possibilitasse a escolha combinada de um ou dois captadores em 5 maneiras diferentes, proporcionando uma variedade enorme de timbres.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Além de ser uma das guitarras Fender mais famosas, a Fender Stratocaster é a guitar controller (Controle Guitarra) oficial do jogo eletrônico Rock Band e Rock Band 2 além de suas expansões Rock Band Track Pack I e Rock Band Track Pack II.

Usuários[editar | editar código-fonte]

A "Strato" (seu apelido no Brasil) tem uma longa lista de fãs convictos:

  • Mark Knopfler, guitarrista do Dire Straits é mais um dos guitarristas mais apaixonados por Stratocasters, e se imortalizou com sua Fender vermelha. Knopfler diz ter composto a música Sultans of Swing para ela.
  • Tom DeLonge, guitarrista do Blink 182 que até antes de 2003 usava a Strotacasters. No princípio, a stratocaster de Tom era equipada com um sistema tremolo American 2-Point mas foi trocada por uma ponte fixa.
  • John Frusciante, ex-guitarrista do Red Hot Chili Peppers, tem uma grande coleção de guitarras Fender. Sua favorita (E a mais utilizada em shows) é uma Fender Stratocaster Sunburst.
  • Sérgio Dias dos Mutantes é um ávido fã das Strats, e até hoje, um dos motivos para o grupo não voltar é sua discussão com seu irmão Arnaldo Baptista sobre qual guitarra seria melhor: Fender ou Gibson.
  • David Gilmour, que sempre utilizou Stratocasters em larga escala, dentro e fora do Pink Floyd, possui em sua coleção uma em especial, de cor creme. Esta guitarra tem o número de série 0001, logo não é, necessariamente, a primeira a ser fabricada pela Fender, mesmo assim, é uma das mais antigas (em perfeita condição de uso) existentes, ela também tem outros fatores que a tornam especial, como a ponte, o plug do cabo e os captadores em dourado, e por causa dessa coloração da parte elétrica, a guitarra, talvez tenha sido feita numa ocasião especial, ou para algum empregado da fábrica, e também está assinada no braço dela "TG.54", o que supostamente devem significar "Taddeo Gomez 1954" e no corpo está assinado à mão "Mary 9.28.54". Ele dificilmente a utiliza em shows devido a sua raridade, mas pode ser visto tocando com ela no Show comemorativo dos 50 anos da Fender Stratocaster em 2004.
  • Um grande herói da Fender Stratocaster foi o guitarrista Ritchie Blackmore do Deep Purple, considerado por muitos fãs até hoje como o melhor tocador de Fender Stratocaster que já existiu.

Imagens[editar | editar código-fonte]

DoyleBramhallIICrossroads2007.jpg Ana Popovic @ Piacenza Blues Festival day 4 08.jpg Buddy-Guy.jpg Davemurray.jpg
Doyle Bramhall II Ana Popović Buddy Guy Dave Murray da banda de
Heavy Metal Iron Maiden
e a sua Stratocaster.

Comentários de usuários famosos[editar | editar código-fonte]

  • Eric Clapton, que tem mais de uma centena de Stratocasters, é contundente:
Experimentei quase todas as guitarras que foram feitas e sempre voltei para a Stratocaster. Ela é furiosa e, ainda assim, agradável. Crua e ao mesmo tempo pura.
Eu só queria dizer obrigado a Deus por Leo Fender, que criou este maravilhoso instrumento para tocarmos.

Referências