Fera (Marvel Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fera
Fera por Robert Atkins.jpg

Arte de Robert Atkins
Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Uncanny X-Men vol. 1 #1 (setembro de 1963)
Criado por Stan Lee
Jack Kirby
Características do personagem
Alter ego Dr. Henry Philip "Hank" McCoy
Espécie Mutante
Terra natal Dundee, Illinois, Estados Unidos
Afiliações X-Men
Vingadores
Instituto Xavier para Jovens Superdotados
Elite de Segurança X
A Iniciativa
Defensores
X-Factor
X-Terminators
Ocupação Membro dos X-Men e Vingadores Secretos
Base de operações Mansão X
Situação presente Ativo
Codinomes conhecidos Gorila Azul, Fera
Habilidades Fisiologia animalesca, velocidade, resistência, agilidade e reflexos sobre-humanos,
Inteligência de nível genial,
Fator de regeneração acelerada
Superforça
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O Fera (Beast em inglês) é o alter-ego do Dr. Henry "Hank" Philip McCoy, um personagem fictício e um super-herói dos quadrinhos americanos do Universo Marvel, publicados pela Marvel Comics.

É um mutante famoso por sua fase nos X-Men, mas faz ou fez parte de vários outros grupos como X-Factor, Vingadores e Illuminati. Foi criado por Stan Lee e Jack Kirby e sua primeira aparição ocorreu em X-Men #1 (setembro de 1963) quando ele ainda possuía uma aparência mais humanizada, sem pelos azuis ou garras. Na década de 70, com uma forte onda de ficção científica nos quadrinhos, sua luta contra seus impulsos ferais e medo da solidão e da rejeição se intensificou, pois ele se tornou o peludo azul da maneira como é mais conhecido, logo após um acidente. Hoje, Fera dedica todos os seus dons físicos e sua mente brilhante à criação de um mundo melhor para homens e mutantes. Hank é bioquímico e um proeminente ativista político. É um indivíduo brilhante. Às vezes fala em frases pretensiosas. Apesar de ser muito brincalhão, quando surge uma luta ou pesquisa é incrivelmente sério e leal.

Biografia do Personagem[editar | editar código-fonte]

Henry Philip McCoy nasceu em Dundee, Illinois, Estados Unidos, filho de Norton e Edna McCoy. Seu pai foi empregado em uma usina nuclear local e exposto à contaminação radioativa em um acidente no trabalho, o que supostamente foi a causa da mutação do seu filho. Hank foi dotado com um vasto intelecto e as mãos e os pés estranhamente grandes para um ser humano; na verdade, seus membros eram comparáveis aos de um gorila e umas histórias antigas mostram que seu apelido na escola era de "Maguilla Gorilla". Não obstante, Hank McCoy teve uma infância e juventude feliz, onde ele pôde dar vazão à toda sua energia, alegria e genialidade.

A mutação de Henry manifestou-se inteiramente em sua adolescência e embora usasse seus poderes para se exceder nos esportes por um tempo, ele logo foi forçado a procurar um refúgio do ostracismo inevitável e da hostilidade irracional dos seres humanos normais. Seus pais, entretanto, foram contra a maré e sempre o apoiaram. Logo ele foi contactado pelo Professor Charles Xavier, que soube de seus poderes mutantes. Ele teve a opção de se juntar à Escola para Jovens Superdotados do Professor Xavier, que era, na verdade, uma escola vanguardista benevolente para a instrução e treinamento de mutantes como ele. Como uma instituição prestigiada, oferecia oportunidades acadêmicas ilimitadas e o estudo personalizado entre um corpo pequeno e seleto de estudantes, sendo para Hank uma oportunidade ímpar de crescimento. Com sua sede insaciável de conhecimento e a necessidade de um refúgio, Hank se juntou à escola e aos X-Men, onde sob o tutela de Xavier, seus dias eram recheados de equações diferenciais, Proust e tarefas na Sala de Perigo. Nesse período ele recebeu o codinome de Fera. Liderou algumas missões ao lado do mutante Pássaro das Trevas.

Alguns anos mais tarde, em Amazing Adventures (volume 2) #11, McCoy deixou os X-Men após ter terminado um doutorado em Biofísica no Instituto Xavier e se tornou um pesquisador científico na Corporação Brand, uma facilitadora de pesquisas genéticas. Em seu trabalho, ele isolou um catalisador químico na esperança de reduzir os aspectos anormais de sua aparência, mas isso fez sua mutação evoluir, crescendo pelos cinzentos sobre todo seu corpo, ganhando mais tarde orelhas afiadas, pelos azuis, dentes caninos alongados, garras, sentidos ampliados e um fator de cura acelerado. Apesar disso, McCoy aceitou seu destino e é um dos mais alegres e otimistas super-heróis, fazendo às vezes o papel de "palhaço da turma", não obstante seu intelecto genial. Ao contrário do que sua aparência primitiva e feral sugere, ele é um intelectual cujos discursos e maneirismos são extremamente eloquentes e formais. E juntamente com Reed Richards, Tony Stark, Bruce Banner, Henry Pym e Simon Willians, é uma das mentes científicas mais respeitadas no Universo Marvel.

Pouco tempo depois, foi recrutado para se juntar aos Vingadores, onde permaneceu como membro por muitos anos, tornando-se um amigo próximo de Magnum (Simon Willians).

Mais tarde se juntou aos Defensores e ficou com a equipe até a sua dissolução. Ele e seus amigos sobreviventes dos Defensores, Anjo e Homem de Gelo logo foram contactados por Ciclope e Jean Grey para formar o X-Factor. Hank serviu a essa equipe por anos, enquanto lecionava na faculdade. Mais tarde (com o regresso do Professor Xavier), Fera retornou aos X-Men onde permanece até hoje. Foi ele quem descobriu a cura para o Vírus Legado.

Posteriormente, o Fera sofreu uma mutação secundária, assumindo uma aparência mais felina. Isso o fez ficar muito deprimido por temer estar involuindo. Adicionalmente, a alteração levou sua namorada de longa data, Trish Tilby, a terminar com ele. Quando apareceram notícias de uma "cura" para mutações, ele considerou seriamente fazer o exame, mas mudou de ideia após uma "prensa" de seu companheiro de equipe Wolverine, pois concluiu que assim enviaria uma péssima mensagem a outros mutantes.

Outras versões[editar | editar código-fonte]

Hank McCoy também teve uma versão maligna conhecida como Fera Negro, que escapou da Era do Apocalipse pouco antes dela supostamente deixar de existir (embora se saiba agora que a linha de tempo da Era do Apocalipse encontrou algum meio de sobreviver). O Fera Negro possui todos os poderes e a inteligência de Hank McCoy, mas nenhuma ética, tendo aprendido Bioquímica e Engenharia Genética com o Sr. Sinistro de sua realidade. Por um curto período (anterior a Saga Massacre), o Fera Negro capturou o verdadeiro Hank McCoy e se infiltrou nos X-Men, tencionando esconder sua existência do Senhor Sinistro da realidade normal. Para aprender o histórico de sua contraparte, o Fera Negro visitou várias pessoas importantes na infância e adolescência de Hank, matando a todos. Porém, ao visitar seus pais e ver todo o amor que eles dispensavam a Hank, foi incapaz de matá-los. O verdadeiro Fera ficou preso por pouco tempo, logo sendo libertado pelo X-Factor, derrotando sua contraparte e assumindo seu lugar de direito.

O Fera tem também uma contraparte chamada Brutal que tem pés como os de cabra e uma aparência anfíbia.


Um homem de paradoxos, Fera pode estar vestindo uma camisa havaiana, um shorts e um boné de baseball virado para trás em um instante e, no seguinte, um terno ou um jaleco e óculos de laboratório. Utiliza frequentemente ferramentas e óculos de proteção high-tech ao fazer modificações no jato Pássaro Negro dos X-Men.

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

É possível que a mutação de Fera seja resultado de um atavismo genético (ou em outras palavras, traços genéticos que ressurgem em uma espécie após muitos anos adormecidos), o que explicaria porque tem um cérebro moderno em um físico de besta.

Hank McCoy tem força e resistência sobre-humanas, assim como velocidade, agilidade e coordenação motora; pode executar muitas tarefas com seus pés tão facilmente como um ser humano faria com suas mãos. Devido a seus dons e treinamento na Sala de Perigo, Fera pode saltar ultrapassando qualquer atleta de nível olímpico.

Realizando experimentos com sua mutação, Hank deu-se inadvertidamente a pele (originalmente normal) cor azul e uma aparência mais simiesca. Depois de um ferimento grave, ele sofreu uma segunda mutação, mudando para uma aparência mais felina. Seu nível de força e de velocidade sobre-humanas, junto com seus sentidos, aumentaram com o passar do tempo devido a essas mudanças fisiológicas, mas deve-se notar que permanecem mais um resultado de sua fisiologia avançada, do que qualquer outra forma de intervenção externa. Desde que mudou para sua forma felina, ganhou poderes de regeneração acelerada que permitem que cure ferimentos graves dentro de alguns minutos, enquanto que em seres humanos normais podem levar dias.

Hank é duplamente dotado, não somente tendo as habilidades fantásticas concedidas por sua mutação, mas também possuindo um intelecto brilhante. É um bioquímico reconhecido mundialmente, e o homem que encontrou a cura para o Vírus Legado. Suas inteligência e perícia extraordinárias em genética rivalizam com as do Professor X. Apesar disto, ele nunca recebeu um Prêmio Nobel ou foi convidado à Academia Nacional de Ciências, pois seus "colegas" cientistas o julgam mais por sua aparência bestial, do que pelo gênio científico que é (sendo este fato a concretização de seu maior medo). Um homem renascentista, McCoy é versado em Linguística, Literatura, Filosofia, História, Arte e em Música, com uma afinidade especial para a Ciência e a Tecnologia, tendo também uma queda para citar clássicos literários. Hank é uma virtuosidade no piano e aprecia um jogo ocasional de xadrez. Tem também um grande senso de humor e extenso vocabulário.

Ultimate Fera[editar | editar código-fonte]

Na continuidade Ultimate Marvel, Hank McCoy teve uma infância áspera, apesar de seu QI de gênio, pois seus pais anglo-saxões brancos protestantes racistas e seus pares refutaram-no por sua aparência simiesca. Foi um membro fundador dos X-Men e o engenheiro oficial da equipe. Foi também namorado de Mistica. Embora Mistica o amasse muito (atraída por sua inteligência), o complexo de inferioridade do Fera - devido a sua infância traumática - atrapalhava o relacionamento com frequência.

Durante o arco de histórias da Arma X, onde o Fera foi feito prisioneiro do programa, cientistas alteraram sua composição genética, o que realçou seus sentidos, mas tendo o efeito colateral de deixar sua pele azul. Atormentado por sua aparência, Fera chegou à conclusão que a atraente Tempestade o amou somente porque Charles Xavier controlava sua mente. Isto causou o fim do namoro dos dois. Seu gosto pela Internet também não fez muito bem para ele, pois suas indiscrições em salas de bate-papo inadvertidamente causaram a Guerra Suprema.

Fera morreu em Ultimate X-Men # 45, esmagado em um ataque dos Sentinelas.

Aparições em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Em X-Men: Evolution, Hank McCoy trabalha na Escola Bayville, (em Bayville, Nova York, Estados Unidos) como professor de Química e de Educação Física da Escola. Durante os anos, Hank conseguiu controlar sua mutação através de um sistema que desenvolveu. O sistema, entretanto começou a falhar e ele acabou perdendo o controle, se transformando no Fera. Como Fera, causou destruição maciça, tornando-se um fugitivo procurado. Depois de sua primeira transformação por um tempo ele pôde retomar o controle, mas atualmente ele se encontra preso permanentemente na forma física de "Fera". Incapaz de retornar a sua vida como Hank McCoy, ele decidiu se juntar à escola de Xavier e agora ajuda a ensinar os novos mutantes. É dublado por Michael Kopsa.

  • No filme X2: X-Men United, o Dr. Hank McCoy pode ser visto em sua aparência humana normal em um talk-show da televisão que aparece em um bar. Foi interpretado por Steve Bacic. Mas para X-Men 3, Kelsey Grammer foi chamado para interpretar o papel do personagem, em sua versão "pesada e azul".
  • Fera apareceu também nos jogos da série X-Men: Legends como um personagem jogável, e como um comerciante do mal em X-Men: Mutant Academy 2. E em X-Men vs. Street Fighter, pode-se ver Fera e Blanka ao fundo de um dos cenários.