Fernando Gonsales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fernando na Comic Con Experience (CCXP) de 2014 em São Paulo, Brasil.

Fernando Gonsales (São Paulo,3 de fevereiro de 1961-) é um cartunista brasileiro, cujo principal personagem é o rato Níquel Náusea – nome que também intitulada a tira de jornal em que aparece.

Formou-se em Veterinária, na turma de 1983 da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP e em Biologia, na turma de 1998/1999 do Instituto de Biociências da mesma universidade[1] . Graças a essa formação, muitas vezes insere informações científicas em quadrinhos que retratam de forma divertida características de animais – com personagens que vão de protozoários a dinossauros. Esse tipo de quadrinho, com personagens “soltos”, são alternados com as tiras de personagens fixos, entre os quais a barata Fliti, a rata Gatinha o rato Ruter – além do próprio Níquel Náusea. Outro personagem criado por Gonsales é o mago Vostradeis.

Suas tiras foram publicadas inicialmente em 1985, quando ganhou um concurso promovido pelo jornal Folha de São Paulo[2] . Desde então as tiras continuam a ser publicadas neste veículo há mais de 20 anos. Vários outros jornais também passam ou já passaram suas tiras, entre os quais Zero Hora (Porto Alegre - RS), Correio Brasiliense (Brasília - DF), e Diário do Comércio (Belo Horizonte - MG) sendo que, em média, 12 jornais no Brasil as publicam com regularidade, um jornal no exterior – o Diário de Notícias, de Portugal, e a revista mensal inglesa Jungle Drums.

Antes de se lançar profissionalmente como cartunista, realizou seu único trabalho como médico veterinário: a captação e tratamento de animais de uma região da floresta amazônica que foi inundada para implantação da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará. Mas faz críticas a ação desenvolvida neste projeto, que segundo ele não trouxe reais benefícios para os animais.

Na faculdade, criou cartazes para o centro acadêmico e fez uma prova sobre parasitologia toda em quadrinhos – formato que não agradou o professor, mas que foi obrigado a aceitá-lo porque as informações contidas nele estavam corretas. Além dos quadrinhos, Fernando Gonsales também faz ilustrações para livros, matérias de revistas e para publicidade. Em 2005 colaborou com a linha de sandálias “Havaianas Cartunistas” criando um desenho com o tema Amazônia, ao lado de outros quatro cartunistas brasileiros, que trabalharam em cima de outros “temas nacionais”. Fora da esfera do desenho, criou roteiros para o extinto programa de televisão TV Colosso, da emissora Rede Globo.

Seu processo criativo consiste em pensar no contexto, desenhar a lápis e depois passar o nanquim. Após ser “escaneada”, a imagem é colorida no computador – esta última etapa costuma ser realizada por sua companheira, Marília Di Láscio, que foi uma colega de faculdade de veterinária. Ele não tem filhos e nem animais de estimação - mas conta que na infância, além de bichinhos como gafanhoto, aranha, e hamster, criou uma pulga, a qual alimentava com seu próprio sangue, encostando o vidrinho que a continha na barriga.

Publicações[editar | editar código-fonte]

Gonsales teve seus quadrinhos compilados no livro Os Ratos Também Choram pela editora Bookmakers em parceria com a Cybercomix em 1999, e pela editora Devir nos livros:

Manteve por um período de 10 anos a revista Níquel Náusea, de periodicidade irregular - entre 1986 e 1996, foram publicadas 29 edições. Ao final de 2005, seu acervo já contava com mais de 5000 tiras. Novas tirinhas podem ser vistas diariamente em seu site.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Gonsales ganhou por 2 vezes o Prêmio Angelo Agostini, mantido pela AQC-ESP, um de melhor roteirista e outro de melhor desenhista, e por 14 vezes o Troféu HQ Mix, entre 1989 e 2004, nas seguintes categorias:

  • Melhor tira nacional de quadrinhos em 1989, 1990, 1991, 1993, 1994, 1996, 2001, 2003
  • Personagem destaque do ano para Níquel Náusea em 1998
  • Melhor revista de humor - Níquel Náusea em 1992
  • Melhor álbum de humor - Níquel Náusea em 1999 e Com mil demônios em 2002
  • Melhor publicação de livro de tiras - Nem tudo que balança cai em 2003 e Vá pentear macacos em 2004

Referências

  1. Roncato, Rafael. O Universo animal de Fernando Gonsales. 1 de março de 2013. Disponível em: http://www.saraivaconteudo.com.br/Videos/Post/50009. Acesso em 28 de julho de 2013.
  2. Folha abre concurso de ilustração; vencedor será colaborador do jornal. Folha de S. Paulo. 12 de abril de 2010. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u719460.shtml Acesso em 28 de julho de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]