Ferrovia da Birmânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa da Ferrovia de Burma.

A Ferrovia da Birmânia, também conhecida como a Ferrovia da Morte, Estrada de Ferro Thai-Burma e nomes semelhantes, é uma ferrovia de 415 km de extensão entre Bangkok, Tailândia e Rangum, Birmânia (hoje Myanmar), construída pelo Império do Japão durante a Segunda Guerra Mundial, para dar suporte às suas tropas na Campanha da Birmânia.

Os trabalhos forçados de cerca de 180.000 trabalhadores asiáticos e 100.000 prisioneiros de guerra Aliados foram usados em sua construção. Destes, cerca de 90.000 asiáticos e 16.000 prisioneiros de guerra morreram como resultado direto do projeto. Entre os prisioneios Aliados mortos estavam 6.318 britânicos, 2.815 australianos, 2.490 neerlandeses, cerca de 356 estadunidenses e um pequeno número de canadenses.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Wigmore, p. 588

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Wigmore, Lionel (1957). The Japanese Thrust - Australia in the War of 1939-1945. Canberra: Australian War Memorial.
  • Kinvig, Clifford. "As pontes do Rio Kwei"- Ferrovia da Morte. Editora Renes, 1973

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.