Figueirópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Figueirópolis
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 10 de junho
Fundação 10 de junho de 1980
Gentílico figueiropolino
Prefeito(a) José Fontoura Primo (PMDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Figueirópolis
Localização de Figueirópolis no Tocantins
Figueirópolis está localizado em: Brasil
Figueirópolis
Localização de Figueirópolis no Brasil
12° 07' 51" S 49° 10' 26" O12° 07' 51" S 49° 10' 26" O
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Ocidental do Tocantins IBGE/2008[1]
Microrregião Gurupi IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Cariri, Alvorada, Sucupira
Distância até a capital 278 km
Características geográficas
Área 1 930,064 km² [2]
População 5 340 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 2,77 hab./km²
Altitude 291 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,719 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 71 241,647 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 14 392,25 IBGE/2008[5]
Página oficial

Figueirópolis é um município brasileiro do estado do Tocantins. Localiza-se a uma latitude 12º07'51" sul e a uma longitude 49º10'27" oeste, estando a uma altitude de 291 metros. De acordo com o censo realizado pelo IBGE em 2010, sua população era de 5 340 habitantes.[3]

O município está situado na região sul do Tocantins e apresenta como limites ao norte: Formoso do Araguaia, Cariri do Tocantins, Gurupi e Sucupira; ao sul: Alvorada e Araguaçu; a leste: Sucupira; e a oeste: Sandolândia e Araguaçu.

História[editar | editar código-fonte]

A primeira aglomeração urbana iniciou-se em 1959, quando Cândido dos Santos Figueira teve a iniciativa de implantar em suas terras recém compradas, um loteamento o qual denominou "Figueirópolis". Quando Cândido chegou no local, ali já vivia Francisco de Assis Sales (Francisco Felipe), considerado um dos pioneiros. A região em questão era cortada pela Rodovia Belém-Brasília (BR-153), que liga a capital da República a Belém do Pará. Às margens dela começou a se desenvolver a cidade.[6]

Em 1960, o nascente povoado assistiu ao primeiro ato religioso na residência de Cândido dos Santos Figueira, uma missa celebrada pelo Padre Geraldo Torres, no dia 24 de junho, dia consagrado a São João Batista que se tornou o santo padroeiro do lugar. Introduziu-se, então, a religiosidade aos primeiros moradores.

Os que ali se estabeleceram como pioneiros do comércio foram: Antônio Moraes e os irmãos Sérgio Acrisio de Paula Souz e Sandoval (Sadó). Hoje Sandoval Pereira da Silva reside na fazenda Bom Jardim, no município de Dois Irmãos do Tocantins, onde mora com a mulher Nazaré Correia da Silva (Sula).

Em 3 de outubro de 1960, Cândido Figueira foi eleito vice-prefeito de Peixe, o que trouxe acentuado progresso ao povoado durante sua posse.[6]

Em 1961, Gelça Florença, procedente da cidade de Porto Nacional, estabeleceu-se ali uma pensão tornando se o ponto preferido dos motoristas e local social do povoado de Figueirópolis, que a batizaram como a Mãe de Figueirópolis.

Em 6 de janeiro de 1961, faleceu Cândido Figueira, seu sobrinho Wadson Figueira de Abreu, passou a residir-se no povoado e lutar pelo seu desenvolvimento. Em 1962, foi vereador pelo município de Peixe.

Pela Lei n° 8.840, de 10 de junho de 1980, passou a condição de município, desmembrando-se de Peixe. O 1° prefeito eleito foi Viturino Teles de Souza, sendo o 2° João José Alves Milhomens,(Zezé Araguaia que tomou posse em 1 de janeiro de 1989.

Economia[editar | editar código-fonte]

Baseia-se principalmente na agricultura, tendo como maiores culturas: plantio de soja, cana-de-açúcar e melancia, e na pecuária, que apresentam os bovinos e as aves como as maiores criações. A agricultura familiar também tem uma importância significativa para a economia do município.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Além da Festa de São João Batista (24 de junho), outras festas populares fazem parte do calendário municipal, tais como a festa junina, a Festa de Nossa Senhora Aparecida e a comemoração do aniversário da cidade.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. a b Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. a b História de Figueirópolis Obtido em 4 de janeiro de 2011
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.