Filístia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa da Pentápolis filisteia ("Cinco Cidades")

Filístia (em hebraico: פלשת, "Pleshet") foi uma pentápolis no sudoeste do Levante, estabelecida por tribos imigrantes (possivelmente os Povos do mar), chamados filisteus cerca de 1175 a.C. O estabelecimento é atribuído à derrota dos Povos do mar pelo governador egípcio Ramsés III e seu estabelecimento no sudoeste de Canaã. A pentápolis esteve em constante luta e interação com os vizinhos egípcios, israelitas e cananitas, gradualmente absorvendo a cultura cananeia. A Filístia é descrita como tendo governado partes principais do sul de Canaã, no auge de sua expansão, mas acabou sendo conquistada e subjugada pelos vizinhos israelitas. A pentápolis deixou de existir após a conquista assíria do Levante, em 722 aC. A Filístia é pensado como sendo a precursora da Palestina Helênica e Romana.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Os estudiosos da Bíblia, muitas vezes relacionam a palavra à raiz semítica (provavelmente também da família de línguas afro-asiáticas) p-l-š (em hebraico: פלש) que significa "dividir", "atravessar", "rolar em", "cobrir", ou "invadir". No hebraico bíblico, a relação à Filístia ou Pleshet é como uma "terra invadida". O nome é pensado para ser transliterado na língua grega clássica como "Palaestina", mencionada pela primeira vez nos escritos de Heródoto.