Filme pornográfico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Filme pornô)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde Maio de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Imagens de um filme erótico austríaco de 1906.

O cinema pornográfico apareceu rapidamente depois da criação da tecnologia de filmes, que fez com esse tipo de filme fosse possível. O "cinema pornô" (como a maioria dos adeptos chama) tem muito em comum com as outras formas de pornografia.

História[editar | editar código-fonte]

Os filmes pornográficos começaram a ser realizados no underground. A câmera era utilizada de modo amador e os filmes tinham distribuição limitada. De início, sua projeção era feita basicamente na casa do cliente ou em clubes privados. Atualmente, o cinema pornô é uma indústria, contando inclusive com suas próprias estrelas. Em alguns países, os cachês atingem valores significativos, muitas vezes superando o cachê de artistas razoavelmente bem sucedidos em outras áreas do cinema.

Os filmes pornográficos existem desde a época do cinema mudo, e eram usualmente rodados em bordéis.

Em 1970 nos Estados Unidos, o cinema pornô ganhou forte impulso, graças à eliminação do Código das Produções e à instituição da classificação de filmes por faixa etária, deixando de ser um produto do submundo criminal e se constituindo numa indústria publicamente instalada. Passaram a ser exibido em cinemas próprios, conhecidos por "Salas Especiais".

Nessa época alguns filmes ficaram para a história, como Garganta Profunda (ou "Garganta Funda", como ficou conhecido em Portugal), O Garanhão Italiano, Atrás da Porta Verde e O Diabo na Carne de Miss Jones, que foi uma superprodução para a época.

A difusão dos vídeo-cassetes (ou gravadores de vídeo, como são conhecidos em Portugal), nos anos 1980, fez renascer a indústria de vídeos pornográficos, permitindo que os consumidores vissem os filmes, muito mais comodamente, no conforto da sua casa. A popularização do aparelho de vídeo e das câmeras também permitiram que os mais ousados começassem a filmar seus próprios vídeos, tornando corriqueiro o filme pornô amador (que encontra muitos adeptos atualmente).

Com o advento do DVD e da internet, a produção de vídeos pornô ficou mais fácil ainda, embora industrialmente esteja concentrada em algumas empresas.

Geral[editar | editar código-fonte]

Set de filmagem de um filme pornô nos Estados Unidos.
Exemplo de pornô BDSM.

Os vídeos pornô de hoje em dia podem ser divididos em diversos sub-gêneros: pelo sexo dos atores, tipos de ato sexual e o gosto sexual da audiência.

  • pornô hétero: O mais comum, pensado geralmente nos interesses de homens cisgênero heterossexuais (male gaze) quanto ao sexo entre pessoas cis hétero.
  • pornô casal ou female-friendly: Pensado nos interesses comuns de homens e mulheres cis heterossexuais. Há menos influências BDSM na representação do sexo entre pessoas cis hétero, dando um toque supostamente mais realista aos interesses sexuais de uma mulher mediana frente à usual performance de uma atriz pornô.
  • pornô gay: Filmes apresentando homens se relacionando sexualmente. Voltado para o público de homens não-heterossexuais e mulheres não-lésbicas.
  • pornô lésbico: Mais uma vez pensado geralmente nos interesses de homens cis héteros, mas com certa lealdade do público quer feminino de fato em cenas mais underground, distantes da lógica de male gaze.
  • pornô bissexual: filmes apresentando pessoas se relacionando sexualmente com pessoas do sexo oposto e do mesmo sexo, simultaneamente ou não.
  • pornô hétero travesti: Filmes com foco em abordagem de mulheres trans e demais pessoas transfemininas (designadas ao gênero masculino ao nascer e registradas como sendo de sexo masculino, mas que adotam uma identidade de gênero com elementos de feminilidade posteriormente) não-operadas genitalmente, independentemente da corporalidade ou do gênero dos parceiros das mesmas. Geralmente feito para o consumo do ponto de vista hétero masculino, apresentado como um fetiche bizarro, ainda que não seja a regra, e em muitos casos a transgeneridade feminina não é utilizada como simples valor de choque.
  • pornô Gonzo: Estilo de filmagem na qual o diretor é o próprio operador de câmera e muitas vezes interage com os atores, originado do cinema Gonzo.
  • pornô amador: pornô produzido por não-profissionais, que experienciou um boom com a popularização da internet.
  • pornô BDSM: É quando o sexo envolve cenas sadomasoquistas, como encenações de violência e humilhação, ou usa-se de artifícios como o uso da relação contrastante de controle entre dominador e submisso, e a restrição do controle das próprias ações de uma das partes.
  • pornô fetiche: Demais fetiches além do BDSM, como urofilia, penetração de mãos e punhos, e sexo em público.

Ao mesmo tempo, uma distinção pode ser feita de todos esses gêneros, entre todos esses filmes a história é bem parecida, alguns filmes têm alguma história em cima, mas a grande maioria faz alguma introdução e depois começa o sexo.

Juliano Vulpi, ator de filmes feitos com foco em público tanto de homens quanto de mulheres heterossexuais, afirma que a industria pornográfica teve uma enorme expansão no mercado brasileiro.

Os filmes também podem ser divididos no pornô leve e pesado. O leve só mostra mulheres ou homens nus ou seminus se insinuando para o telespectador. O pornô pesado contém relações sexuais.

Também são bastante comuns nos filmes relações proibidas, como as entre doutor e enfermeira, torcedora e jogador, pai e babysitter, professor e aluna.

Há também o pornô estilo RPG, abreviação de "real porn game", que é bastante comum em DVDs, o telespectador escolhe o que vai acontecer a seguir, isso também é bastante comum na Internet, onde o internauta paga um certa quantia de dinheiro e vê uma garota fazendo o que ele quiser na webcam.

Outro gênero comum em filmes pornográficos é o pornô Paródia, filmes que se utilizam de uma história ou de personagens já existentes, adicionando o conteúdo sexual.

Um gênero pouco divulgado e proibido em alguns países é o sexo com animais (zoofilia). Existem bastantes adeptos na internet, o mais comum é sexo com cachorros e cavalos.

Pornografia Gonzo[editar | editar código-fonte]

Silvia Saint, uma das mais famosas atrizes pornôs do mundo.

"Pornografia Gonzo" é o termo usado para denotar o estilo onde uma única pessoa faz os papéis de diretor, operador de câmera e ator, mostrando a relação sexual do modo como ela acontece, sem cortes nem edição. Buttman e Max Hardcore são os dois mais famosos expoentes deste estilo, além das várias séries da Bang Bros e Naughty America.

Clichês[editar | editar código-fonte]

Há bastante coisa comum nos filmes dos anos 1990 e 2000. O sexo é mostrado de forma geral, não demonstra afeto entre os atores e basicamente não tem história: os dois atores se encontram em alguma situação e começam a fazer sexo. A maioria também tem uma sequência comum: oral, vaginal, anal e ejaculação (na maioria das vezes no rosto da parceira).

Tipos de cenas[editar | editar código-fonte]

  • Anal: Sexo anal, pode ser praticado em várias posições, assim como o sexo vaginal, mas a mais comum é a de quatro. Uma vertente comum dessas cenas é a chamada ass-to-mouth, que consiste em alternar entre o sexo oral e anal.
  • Orgia: Também chamado de suruba ou sexo grupal. É quando mais de 3 parceiros estão fazendo sexo de uma vez só.
  • Oral: Consiste apenas na prática de sexo oral. Mais comum apenas em cenas de lesbianismo.
  • Dupla penetração: (DP)Uma pessoa é penetrada por dois homens ao mesmo tempo. Um insere o pênis na vagina e o outro no ânus. Pode-se também colocar dois pênis na vagina ou os dois no ânus.
  • Duplo vaginal:(DVP) Uma mulher é penetrada por dois homens sendo que ambos penetram a vagina ao mesmo tempo.
  • Duplo anal:(DAP) Similar ao duplo vaginal, porém a penetração é anal.
  • Gang Bang: Mais de 3 homens praticam sexo ao mesmo tempo com uma única mulher ou, mais de 3 mulheres ao mesmo tempo com um único homem.
  • Gozada: Um homem ejacula todo o esperma no corpo da mulher ou homem. O mais comum é no rosto, mas também pode ser no órgão sexual da(o) parceira(o), na barriga e nos seios/peitoral. Também existe o chamado Bukkake, criado no Japão, em que vários homens ejaculam em uma mulher ou homem ajoelhado. A prática do creampie consistem na ejaculação dentro do ânus ou vagina da parceira.
  • Urofilia: Ou Watersports, pissing, pee, é o tipo de fetiche onde os homens urinam nas mulheres , ou vice-versa. Normalmente a urina é clara, indicando que os atores beberam muita água antes da gravação para evitar o cheiro e gosto excessivamente fortes de urina
  • Coprofilia: Também chamado de sexo sujo, onde geralmente o parceiro tem contato direto com as fezes do outro, podendo ser através da introdução do pênis no ânus da parceira, ou esta defecando diretamente sobre o pênis, corpo ou face do parceiro. Apesar de ser um gênero raro de ser encontrado, as pessoas adeptas da prática assumem sentir intenso prazer com o contato, visão ou o cheiro de fezes. A ingestão de fezes é conhecida como coprofagia.
  • Fio-terra: Conhecido por alguns como "aterramento", é o ato da parceira(o), durante o sexo oral, introduzir um ou mais dedos no ânus do parceiro (homem), o que sugeriria a ideia de uma "ligação", daí o nome "fio-terra".
  • Ass licking: Ato de passar a língua (ou mesmo introduzir) no ânus do parceiro(a).

Cinema pornográfico por país[editar | editar código-fonte]

Brasil[editar | editar código-fonte]

O cinema pornô vem crescendo principalmente após a boa recepção dos filmes protagonizados pelo ator Alexandre Frota e pela atriz Rita Cadillac. Antigamente eram muito comuns as pornochanchadas, que mostravam um sexo menos explícito e alguma história central.

Muitas estrelas consagradas já participaram de pornochanchadas para ganhar fama. Atualmente o pornô brasileiro vem crescendo devido a ação da produtora americana Evil Angel, de John Stagliano (Buttman), que iniciou fazendo produções americanas no Brasil e acabou lançando astros e estrelas brasileiras (Lana Starck, Fábio Scorpion, Juliana Pires, Monica Mattos). No Brasil destacam-se as produtoras Brasileirinhas e Sexxxy.

Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, o cinema pornográfico teve algum desenvolvimento depois do 25 de Abril, quando se começaram a fazer produções cinematográficas comerciais. No entanto, entrou em declínio na última década e apenas nos últimos dois anos voltou a haver alguma produção de qualidade.

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Apesar de haver muito puritanismo por parte de algumas pessoas daquele país, os filmes pornográficos começaram ganhar destaque na década de 1970, quando foi instituída a classificação dos filmes por faixa etária, criando estrelas como Linda Lovelace (de Garganta Profunda).

Vários estúdios que se dedicam ao "entretenimento adulto" foram criados desde então, a grande maioria deles em Porno Valley nos arredores da cidade de Los Angeles (que é o maior centro de produção de filmes pornográficos do mundo).

Muitos atores e atrizes acabam se tornando famosos e acabam mudando de carreira depois de algum tempo. É de longe o país que mais movimenta dinheiro nesse ramo e onde se encontra uma das melhores estruturas de segurança para a saúde dos atores e atrizes. Os EUA atraem as melhores e mais atraentes atrizes pornô do mundo, que vão em busca de fama e altos salários, principalmente atrizes do Leste Europeu. Também é o país onde nasceu o tipo de pornô Gonzo.

Rússia[editar | editar código-fonte]

Considerado o país com as mais belas atrizes pornô do mundo, também é famoso pelas atrizes cobrarem barato e não terem pudor. A grande maioria da pornografia produzida nesse país é para exportação.

AIDS e os filmes[editar | editar código-fonte]

Com o surgimento da AIDS nos anos 80, um grande número de atores tornaram-se soropositivos, e como na época não era obrigatório o exame de HIV, a proliferação foi enorme, um grande número de mortes no meio aconteceu. Atualmente cada ator é obrigado a fazer no mínimo um exame de HIV por mês, sem isso eles não podem fazer filmes profissionais. Alguns países, como o Brasil, exigem o uso da camisinha nos filmes, mas há empresas que dizem que isso faz com que a venda de filmes caia.

O cinema pornô americano e o europeu atingiram no início do século XXI índices de contaminação quase nulos, chegando a períodos de anos sem relatos de contaminação em filmes das grandes produtoras.

Salas de cinemas pornô[editar | editar código-fonte]

Existem muitas salas de cinema dedicadas aos filmes pornográficos, sendo comuns as salas dedicadas ao gênero pornô gay. Por vezes, os telespectadores tanto de filmes héteros quanto de filmes gays chegam a se masturbar ou até mesmo a praticar sexo dentro da sala de exibição.

Prêmios do cinema pornô[editar | editar código-fonte]

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Europa[editar | editar código-fonte]

  • Venus Awards (Berlin) Renomeado para Eroticline Award
  • FICEB (Festival Internacional de Cine Erotico de Barcelona)
  • Hot D'or (França) extinto em 2001
  • Brussels Erotic Film Festival (Bruxelas).

Ver também[editar | editar código-fonte]