Filocalia de Orígenes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Filocalia (em latim: Philocalia) é o nome de uma antologia de textos de Orígenes compilada provavelmente por Basílio, o Grande, e Gregório de Nazianzo durante o período de retiro monástico dos dois na região do Ponto no final da década de 350 e início da seguinte, antes de escreverem suas próprias obras teológicas[1] . O texto completo de muitas obras de Orígenes se perdeu e, por isso, os trechos preservados na Filocalia são importantes[2] . Não se deve confundir esta obra com a "Philokalia" medieval.

A obra[editar | editar código-fonte]

A obra está dividida em vinte e sete capítulos com títulos dados pelos compiladores. Por volta de 20% do texto foi retirado de "Contra Celso". As opiniões se dividem quanto ao autor da compilação. Basílio e Gregório são apontados como responsáveis no próprio texto grego[3] , uma tese geralmente aceita pelos estudiosos. Eric Junod, o editor da edição francesa dos capítulos 21 a 27, aceita ambos sem questionamento[4] , mas M. Harl, editor dos capítulos 1 a 20 na mesma série, tem dúvidas[5] .

Gregório enviou uma carta a um amigo (Ep. 115)[6] na qual ele diz: "Enviei-lhe um livrinho, a 'Philocalia' de Orígenes, como lembrança de mim e do santo Basílio", uma afirmação que apoia a atribuição tradicional[7] .


Diversos manuscritos medievais preservaram a obra, incluindo o Codex Parisinus Graecus 456.

Referências

  1. Peter C. Bouteneff, Beginnings: ancient Christian readings of the biblical creation narratives, Baker Academic (2008) p.128.
  2. George Lewis, The Philocalia of Origen, Edinburgh: T. & T. Clark, 1911. Translator's preface
  3. Veja a tradução da introdução grega na tradução de George Lewis aqui.
  4. Origène, Philocalie 21-27, Sources Chrétiennes tome 226, Paris (1976), p. 11-13.
  5. Origène, Philocalie 1-20, Sources Chrétiennes tome 302, Paris (1983), p. 19-24.
  6. Gregório de Nazianzo, Carta 115, "A Teodoro"
  7. Discussão sobre a autoria e referências de Jennifer Nimmo Smith, A Christian's guide to Greek culture: the Pseudo-Nonnus Commentaries, p.xx, n.17.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • J. Armitage Robinson, The Philocalia of Origen: The text revised with a critical introduction and indices. Cambridge University Press/New York:Macmillan (1893), pp. XIII-XVIII

Ligações externas[editar | editar código-fonte]